As exportações de bens aumentaram 3,7% em 2015, face a 2014, atingindo os 49,826 mil milhões de euros, enquanto as importações de bens cresceram 2,2%, totalizando 60,310 mil milhões de euros, divulgou o INE.

Assim, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), registou-se um défice de 10,485 mil milhões de euros, menos 494 milhões de euros que no ano anterior.

Angola, segundo o INE, “perdeu a sua posição como principal parceiro Extra-UE de Portugal, posição que passou a ser ocupada pelos Estados Unidos nas exportações e pela China nas importações”.

As exportações portuguesas apresentaram, no entanto, um dinamismo superior à evolução registada nas importações totais de bens efetuadas pelos cinco principais países de destino (Espanha, França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos).

De acordo com os dados da ONU, citados pelo INE, em 2014 Portugal foi um dos três principais exportadores mundiais em diversos bens, destacando-se claramente na exportação de cortiça e suas obras.