Um dirigente da Guarda Costeira líbia informou que esta segunda-feira, ao largo da costa do país, faleceram 11 pessoas, duas crianças e nove mulheres, quando tentavam atravessar o Mediterrâneo, num bote pneumático, para chegar à Europa.

Um pescador disse-nos que um barco pneumático estava, com um grupo de migrantes a bordo, ao largo de Garaboulli”, a 70 quilómetros a leste de Tripoli, disse este dirigente à AFP, sob anonimato.

“Nós intersetámo-lo e trouxemo-lo para a costa. Encontrámos 11 corpos a bordo, de migrantes afogados, cujos corpos tinham sido recuperados e colocados no barco”, acrescentou. “Trata-se de duas criança e nove mulheres. Os seus corpos estão agora na praia”, à espera que as autoridades decidam a sua transferência.

Segundo a mesma fonte, 151 pessoas a bordo da embarcação foram transferidas para um centro de acolhimento na região.

Também esta segunda-feira, foram resgatados mais de 5.600 migrantes, um dos números mais elevados do ano, ao largo da Líbia.

Navios da marinha e guarda costeira italianas, além de navios de várias organizações humanitárias, participaram nos salvamentos.

As saídas de migrantes a partir da Líbia ocorrem, por vezes, em vagas sucessivas, com uma concentração das operações quando o mar está calmo.

A 30 de agosto, a guarda costeira tinha coordenado o socorro a cerca de 6.500 migrantes.