A assembleia-geral do BPI em que os acionistas vão decidir a venda, ou não, de 2% do Banco de Fomento Angola (BFA) à operadora angolana Unitel será realizada a 23 de novembro, de acordo com a convocatória publicada esta segunda-feira no Portal da Justiça.

A reunião magna sobre a alienação de parte da participação do BPI no BFA, que a concretizar-se significa que o banco português deixa de controlar o banco em Angola, passando esse controlo para a empresa de Isabel dos Santos, foi marcada para as 16h00 de 23 de novembro na Casa da Música, no Porto.

Após essa assembleia-geral, pelas 17h30, será realizada uma outra em que os acionistas irão votar os nomes dos novos membros do Conselho de Administração, para fazer face às saídas de António Domingues – que passou a liderar a Caixa Geral de Depósitos (CGD) desde o final de agosto – e de Edgar Alves Ferreira.

Para esses lugares é sugerida a cooptação de Gonzalo Rotaeche e Pablo Calderón, ambos do espanhol Caixabank, acionista maioritário do BPI.