A Guarda Nacional Republicana (GNR) reforça, a partir de terça-feira, o patrulhamento nas explorações agrícolas, numa operação designada por “Campo Seguro” destinada a prevenir furtos agrícolas e metais não preciosos, informou, esta segunda-feira, a corporação.

Na operação semelhante realizada em 2015, a GNR registou 59 crimes, deteve 71 pessoas, identificou 483 e procedeu a 297 contraordenações, refere um comunicado da GNR.

O ano passado, os ilícitos mais registados foram o furto de azeitona (19,2 toneladas), de metais não preciosos (165 quilogramas) e de pinha mansa (100 quilogramas).

A operação, que irá decorrer até 31 de janeiro de 2017, mobiliza militares dos comandos territoriais, do Serviço da Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), da investigação criminal e dos núcleos de Programas Especiais.