O técnico Olivier Rochette morreu depois de ser atingido por um elevador no palco, no passado dia 29 de Novembro. O filho de um dos fundadores do Cirque du Soleil, de 42 anos, morreu em São Francisco, nos Estados Unidos, onde o circo preparava a apresentação do espetáculo “Luzia”. Onde já operava como técnico há quase 20 anos.

O diretor do Cirque du Soleil, Daniel Lamarre, veio publicamente mostrar a sua tristeza para com a morte do filho de Gilles Ste-Croix, um dos fundadores originais do circo.

Toda a família do Cirque du Soleil está profundamente triste com o acidente fatal do técnico do espetáculo “Luzia”, Oliver Rochette, que aconteceu no passado dia 29 de Novembro, em São Francisco. A sua família, incluindo o seu pai Gilles Ste-Croix, um dos fundadores do Cirque du Soleil, foram desde logo informados sobre o acidente. Os nossos pensamentos estão com Gilles, a sua família e todos os empregados do Cirque du Soleil. Nós pedimos, gentilmente, aos media que respeitem o desejo da família para fazer o luto me privado.E

‘Estou de coração partido. Desejo que estas palavras sejas ditas em meu nome e no de todos os empregados do Cirque du Soleil, onde apresento as minhas sinceras simpatias e o meu respeito total para com o Gilles e a sua família. O Oliver foi sempre um membro desta nossa família tão unida e um amado colega de trabalho’. Estas palavra foram ditas pelo Daniel Lamarre, CEO do Cirque du Soleil.

Nós temos estado a trabalhar de forma correta com as autoridades e temos oferecido a nossa total cooperação. A performance do espetáculo “Luzia” será cancelada, por hoje.” Pode ler-se no comunicado feito pelo circo

O El País avança ainda que as autoridades de São Francisco estão a investigar os factos, ainda que o acontecido tenha sido tipificado como acidente de trabalho. Paralelamente, os técnicos do circo estão também a rever e analisar todos os sistemas e normas de segurança do Cirque du Soleil.