Esqueça por um momento os Bugatti, Lamborghini e Ferrari. Desça à terra e concentre-se não nos desportivos que gostava de ter, mas sim nos que pode adquirir. E, entre esses, vão surgir no próximo ano dois modelos que oferecem um habitáculo para quatro adultos, um comprimento abaixo dos 3,6 metros – que dá para estacionar em qualquer lado – e um motor com mais de 110 cv que lhes permite uma agilidade notável, pois estamos a falar de veículos que rondam os 1.000 kg. E todo este dinâmico cocktail será proposto por valores próximos dos 15 mil euros.

23 fotos

O Twingo GT chegará primeiro, logo no primeiro trimestre do ano e será a versão mais “picante” do pequeno citadino francês. Com uma decoração exclusiva, o GT conta com jantes de 17”, que lhe dão músculo, e surge em quatro novas cores, do Lunar Grey ao Diamond Black, passando pelo Crystal White e pelo Orange. O emblema Renault Sport – a divisão de competição da marca gaulesa, que a representa, entre outras disciplinas, na F1 – adorna a tampa do motor (que aqui está atrás) e as portas posteriores.

Por dentro não faltam detalhes que diferenciam o GT das versões menos possantes e mais acessíveis, com ênfase para os pedais e o punho da alavanca da caixa em alumínio, além de uma instrumentação com um esquema gráfico que faz recordar a aeronáutica.

Com suspensões e travões calibrados para a nova potência, o GT recorre ao motor de três cilindros em linha 0.9 Turbo, que se já estava disponível na versão de 90 cv, aqui aparece no seu melhor, anunciando 110 cv – os mesmos do Smart na versão Brabus, o que não é de espantar, uma vez que o carro alemão recorre à mecânica francesa. O Twingo GT é pois de capaz de passar pelos 100 km/h em 8,5 segundos e chegar aos 182 km/h com bastante ânimo, sendo que os restantes argumentos que possui para satisfazer uma clientela com poucas posses, mas ávida de emoções fortes, vêm pela mão de um chassi com motor e tracção traseira, que o tornam num dos minis mais divertidos de conduzir.

7 fotos

Do novo up! GTI sabe-se muito menos, tanto mais que a marca lançou há pouco tempo a versão 1.0 TSI de 90 cv. Contudo, o construtor alemão tem convidado alguns jornalistas para conhecerem o up! GTI, a quem admitem que a versão mais desportiva do mais pequeno dos VW vai mesmo ser produzida e chegará ao mercado durante 2017.

O motor ao serviço da nova mini bomba é o mesmo 1.0 TSI de três cilindros sobrealimentado, que vê a sua potência subir de 90 para 115 cv, atingindo assim a mesma potência de que usufrui quando está montado no Golf 1.0 TSI Bluemotion. Com um peso pluma, que se espera que se situe entre os 950 e os 1.000 kg, o mini GTI será capaz de alcançar os 100 km/h em apenas 8,8 segundos, o que promete uma agilidade muito interessante.

Exteriormente será possível diferenciar o mais musculado dos up! pela pequena asa posterior, pelas riscas que decoram a carroçaria e pelas ponteiras de escape mais desportivas, além das jantes de 17”. Para apurar o comportamento, a VW confiou numas suspensões 15 mm mais baixas e substancialmente mais duras.

Por dentro vive-se um ambiente tipicamente GTI, similar ao que encontramos no Golf com a mesma denominação, com o volante e a alavanca das mudanças característicos, além do painel de instrumentos em preto e vermelho, e dos bancos mais envolventes, revestidos com o tradicional tecido com o padrão aos quadrados. Se tivermos em conta que o up! de 90 cv é proposto por 15 mil euros, será de esperar que a versão GTI seja proposta a baixo dos 18 mil euros, uma vez que por 23 mil já se pode adquirir um Polo 1.4 TSI de 150 cv, e por 27 mil o Polo 1.8 GTI de 192 cv.