Existe um plano que pretende enviar milhares de refugiados da Birmânia para uma ilha isolada que muitas vezes fica completamente submersa de água. Segundo uma fonte oficial do Governo de Bangladesh, que quis permanecer em anonimato por medo de sofrer represálias, este plano é algo “terrível e louco”, conta a CNN.

Atualmente, os refugiados estão a viver em campos situados no Bangladesh mas, segundo conta a CNN, existe uma nova diretriz do governo sobre a possibilidade de serem transferidos para a ilha Thengar Char. Esta ilha tem cerca de 30 mil hectares e fica a mais de 59 quilómetros do continente. Não tem habitantes porque na época de chuva intensa fica parcialmente inundada, contou à CNN Amir Hossain Chowdhury, o oficial florestal da zona.

Segundo disse Amir Hossain Chowdhury, existe já um plano em marcha que visa tornar o solo mais firme e habitável: através da plantação de árvores de mangue. Estas árvores já foram plantadas em cerca de um terço da ilha.

A boat sits anchored next to mangrove trees at Ulugan Bay in Puerto Princesa, Palawan island, south of Manila on April 25, 2012. AFP PHOTO/TED ALJIBE (Photo credit should read TED ALJIBE/AFP/GettyImages)

Esta paisagem é da ilha de Ulugan Bay, em Puerto Princesa, onde podemos ver o aspeto das árvores que estão a ser plantadas em Thengar Char. Este tipo de árvore é conhecido por criar imensas raízes, que, por sua vez, seguram o solo. (Photo credit should read TED ALJIBE/AFP/GettyImages)

Mais de 69 mil pessoas – a maioria muçulmanos da minoria rohingyas – fugiu para Bangladesh em Outubro de 2016, quando a violência começou no Estado de Rakhine, segundo números das Nações Unidas. Esta minoria ética é considerada uma das mais perseguidas no mundo e não são reconhecidos nem no próprio país, que foi acusado de genocídio.

O oficial do Governo, que falou em anonimato para a CNN, afirmou que esta decisão será como uma espécie de exilo, uma vez que a ilha fica praticamente inacessível quase todo o ano.

“Esta é uma ideia terrível e louca… isto será o mesmo que enviar milhares de pessoas para o exilo, em vez de se chamar deslocalização. A terra está instável na maioria do tempo. Quase 500 hectares de terra foram destruídos nos últimos dois anos e é preciso, pelo menos, mais uma década para que ela fique estabilizada”, afirmou o oficial

A fonte terá ainda afirmado que a terra ‘é palco’ privilegiado de piratas locais. A CNN contou que tentou entrar em contacto com o Governo de Bangladesh e com o secretário das Relações Externas, que terá informado que não pode comentar o tema.