Apresentado no Autosport International de 2016, o Hussarya GT, primeiro superdesportivo produzido pelo pouco conhecido fabricante automóvel polaco Arrinera Racing, prepara-se para entrar em produção, depois de o construtor ter recebido as primeiras encomendas. Duas!

Estamos muito entusiasmados com a recepção das primeiras encomendas para o Hussayra GT”, afirmou já o CEO da Arrinera Racing, Piotr R. Frankowski, considerando ser este “um grande arranque em 2017 “.

Depois de um ano em desenvolvimento e testes sob o comando da lenda escocesa das corridas Anthony Reid, durante o qual se tornou no primeiro superdesportivo polaco a participar na Michelin Supercar Run (evento parte do Festival de Velocidade de Goodwood), as duas primeiras unidades do Arrinera Hussarya GT começarão agora a ser produzidas em Cambridge, Inglaterra, seguindo-se a sua entrega aos futuros proprietários. Dos quais se sabe, apenas, que são oriundos de países da União Europeia.

Note-se que o Arrinera Hussarya GT é um superdesportivo construído segundo as especificações da FIA e, como tal, apto para participar em corridas de GT. Aliás, o construtor polaco anunciou o Hussarya GT deverá estrear-se já este ano na competição, através de uma equipa de fábrica, embora esteja igualmente disponível para equipas privadas que com ele queiram correr.

Criado na versão de competição para os chamados gentleman drivers, o Hussarya GT recorre a um chassi modular em aço reforçado, inspirado, segundo o fabricante, nas estruturas dos aviões Hurricane e Spitfire operados pelos pilotos polacos durante a II Guerra Mundial. Como propulsor, um V8 LS7 a debitar 507 cv, conjugado com caixa sequencial de competição Hewland, de seis velocidades e patilhas no volante.

Na suspensão, o superdesportivo polaco conta com amortecedores Öhlins ajustáveis em quatro modos, travões Alcon com discos de 380 mm e pinças monobloco de seis pontos. Sendo que tanto o ABS de competição, como o controle de tracção, ambos da Bosch, são de série.

Apresentado como uma solução de baixo custo de aquisição e manutenção, o Hussarya GT está disponível por cerca de 216 mil euros, com o obrigatório conjunto de peças sobressalente a custar perto de 65 mil euros.

Recorde-se que o Arrinera Hussarya GT é inspirado no passado desportivo de duas lendas dos primórdios da história da competição automóvel, Eliot Zborowski e o seu filho Louis. Pilotos que, embora tendo nacionalidade britânica e americana, eram aristocratas de origem polaca. Tanto Elliot, como Louis, chegaram a ser pilotos de fábrica da Mercedes, tendo ambos falecido ao volante: Eliot, morrendo numa rampa, em 1903, ao passo que Louis, nos treinos do GP de Itália em 1924.