Coreia do Norte

Morreu o estudante dos EUA libertado pela Coreia do Norte

1.660

Otto Warmbier, o estudante libertado pela Coreia do Norte, morreu esta segunda-feira. O estudante tinha sido condenado a 15 anos de trabalhos forçados. Tinha 22 anos. Estava em coma há um ano.

60sfolks/Twitter

Otto Warmbier, o estudante norte-americano libertado pela Coreia do Norte, morreu esta segunda-feira por volta das 14h20 locais (19h20 em Lisboa). A informação foi revelada através da família num comunicado divulgado pelo hospital onde o estudante se encontrava internado.

É nosso triste dever informar que o nosso filho, Otto Warmbier, completou sua caminhada em casa. Cercado pela sua família, Otto morreu hoje às 14h20 da tarde”, pode ler-se no comunicado, citado pela CNN.

No comunicado, a família agradeceu ainda ao centro médico da Universidade de Cincinnati, no estado norte-americano de Ohio. Acrescentaram ainda que estão a tentar focar-se no momento em que receberam o seu filho em vez de se concentrar no momento em que o perderam.

Infelizmente, os horríveis maus tratos de que o nosso filho foi vítima pelas mãos dos norte-coreanos asseguraram que nenhum outro resultado seria possível para além daquele que presenciámos hoje”, pode ler-se ainda.

O estudante, de 22 anos, tinha sido condenado a 15 anos de trabalhos forçados depois de ter sido condenado por “atividades hostis” e conspiração contra a unidade da Coreia do Norte. O jovem tinha admitido ter roubado um cartaz decorado com uma palavra de ordem de cariz político num hotel em Pyongyang, onde estava hospedado, em janeiro do ano passado.

Warmbier chegou a Ohio, nos Estados Unidos, na passada quarta-feira, e foi imediatamente levado para o hospital. O estudante estava em coma há mais de um ano depois de ter contraído botulismo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Operação Marquês

Porque é que só há uma Ana Gomes?

Rui Ramos

A sociedade portuguesa gera rotação no poder quando o dinheiro acaba, como vimos em 2002 ou em 2011. Mas já não gera alternativas, como constatámos em 2015 com o regresso dos colegas de Sócrates.

Corrupção

Traição à pátria

Paulo de Almeida Sande

Quando nos perguntamos por que razão Portugal se arrasta na cauda da Europa parte da resposta é o BES, os Vistos Gold, o Face Oculta, o BPN, a PT, a operação Marquês, a Moderna, o Freeport, etc., etc.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site