Fernando Pessoa não nutria, digamos assim, grande amizade por Salazar. No seu último ano de vida, em 1935, numa carta dirigida a Óscar Carmona, o poeta português chegou mesmo a escrever que o ditador tinha afastado “o resto da inteligência portuguesa, que ainda o olhava com uma benevolência, já impaciente”. Muito antes, em 1927, as divergências já eram muito evidentes: foi nesse ano que Fernando Pessoa, na qualidade de publicitário, criou o slogan para a entrada da Coca-Cola em Portugal “primeiro estranha-se, depois entranha-se”, que Salazar pôs um travão à marca norte-americana. Num Estado Novo de nacionalismo vincado não havia espaço para a marca americana que é hoje a maior companhia de bebidas do planeta — e a primeira a chegar ao espaço.

Nada nem ninguém demoveu Salazar de fechar as fronteiras portuguesas à Coca-Cola que, dizia ele, causava habituação. Nem mesmo Alexander Makinsky, príncipe russo residente em Paris que era relações públicas da marca na Europa. No dia em que Makinsky veio até Lisboa para visitar o então ministro das Finanças, a comissão que a marca ofereceu a Salazar para poder ser comercializada em Portugal não bastou: ele agradeceu a visita de Makinsky e depois pediu aos seguranças que o levassem de imediato ao aeroporto. A Coca-Cola ainda terá tentado derrubar o ditador, financiado a campanha de Humberto Delgado, a quem Álvaro Cunhal chamava “general Coca-Cola”. Sem êxito. Seria preciso esperar mais 50 anos para a marca entrar lugar em Portugal: em 1977, era vendida a primeira garrafa no país.

Mas a Coca-Cola cruza-se com a história de Portugal. Amália Rodrigues encontrou-se com Eddie Fisher no programa “Coca-Cola Time” para cantar um fado de Coimbra, levando o fado para o outro lado do oceano. A Coca-Cola patrocinou o Euro 2004, o maior evento desportivo alguma vez organizado por Portugal. E até foi capaz de juntar Figo, Eusébio e Futre no mesmo anúncio em 2002.

Um dia depois de a Coca-Cola ter celebrado 40 anos de vida em Portugal, o Observador recorda 40 factos sobre a marca cá e além-fronteiras. Está tudo na fotogaleria.