Joe Howlett, pescador de lagostas na ilha de Campobello, em Nova Brunswick, Canadá já salvou dezenas de baleias, que se enrolaram nas redes de pesca. Porém, o seu último resgate acabou por lhe tirar a vida.

Na passada segunda-feira, o pescador de 59 anos embarcou no seu barco de pesca para ajudar a resgatar uma baleia branca no Atlântico Norte, que tinha ficado presa numa rede de pesca. Pouco depois de ter cortado o último pedaço de corda, Howlett foi atingido pela baleia, segundo Macki Green, da equipa de salvamento de baleias de Campobello, citada pelo Independent.

Eles conseguiram libertar a baleia na sua totalidade e, de seguida, aconteceu algo fora do vulgar e a baleia fez um movimento que atingiu Howlett”, disse Green ao Toronto Star.

Dias antes da sua morte, o pescador tinha ajudado a libertar uma outra baleia. Ao longo dos últimos 15 anos, terá salvo mais de 20 mamíferos que ficaram encurralados em cordas piscatórias.

Esta morte ocorre numa altura em que os biólogos marinhos, cientistas e patologistas estão a tentar descobrir a causa de morte, que aconteceu no mês passado, de sete baleias no Atlântico Norte. Estes animais vivem ao longo da costa leste no Canadá e dos Estados Unidos e podem atingir os 16 metros de comprimento. Nos últimos tempos, têm morrido em larga escala.

Apesar de ainda não terem descoberto a causa da morte, eles encontraram sinais de graves traumatismos e hematomas em duas das baleias. Isto sugere que elas tenham sofrido choques de embarcações.