Crise dos Refugiados

Polícia Marítima resgata grupo de 27 migrantes na Grécia provenientes do Congo

A Polícia Marítima resgatou esta quinta-feira um grupo de 27 migrantes provenientes do Congo, que incluía uma criança, na ilha de Lesbos, na Grécia.

Trata-se de um grupo constituído por 15 homens, 11 mulheres e uma criança

A Polícia Marítima resgatou esta quinta-feira um grupo de 27 migrantes provenientes do Congo, que incluía uma criança, na ilha de Lesbos, na Grécia. A equipa da Polícia Marítima recebeu instruções da Guarda Costeira Grega para se dirigir para fora da sua zona de patrulhamento, mais propriamente para este do cabo Karokas, por suspeita da existência de uma embarcação com migrantes”, refere a Autoridade Marítima Nacional (AMN) em comunicado.

No local, os elementos da Polícia Marítima confirmaram que se tratava de um grupo constituído por 15 homens, 11 mulheres e uma criança, que se encontrava na ilha de Lesbos, na Grécia.

O grupo encontrava-se em terra, junto de um bote de borracha já destruído. Após avaliação e face às características adversas do local, foi decidido recolher a totalidade dos migrantes, com a cooperação de uma ONG que também se encontrava nas proximidades, para o interior da embarcação da Polícia Marítima e transportar os migrantes em segurança para o porto de Skala Sekaminias”, acrescenta.

Após chegar ao porto, o grupo foi entregue às autoridades gregas.

A Polícia Marítima encontra-se em missão em apoio à guarda-costeira grega, integrada na missão POSEIDON 2017, sob égide da agência europeia FRONTEX, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras externas marítimas e combater o crime transfronteiriço, até ao dia 31 de outubro de 2017.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)