O jogo aproximava-se do intervalo e o Manchester City vencia (1-0) o Liverpool no Etihad Stadium — o jogo terminou 5-0 para os de Pep Guardiola. Os reds procuravam o empate, sobretudo através de bolas despejadas para as costas da defesa a três do City, onde Firmino, Salah e Mané as receberiam. Num desses lances, Ederson fez as vezes de defesa e saiu da área para cortar de cabeça a bola.

Cortou-a, sim. Mas o senegalês Sadio Mané ergueria alto demais o pé direito e embateria com ele na face de Ederson. O embate foi violento e a preocupação muita. O guarda-redes brasileiro ex-Benfica teve mesmo que abandonar o relvado de maca, ventilado artificialmente e com um colocar cervical. O resultado? Nenhuma lesão craniana grave (temia-se um traumatismo) mas com muitos pontos no rosto.

Prontamente Mané se desculpou (foi imediatamente expulso pelo árbitro Jon Moss) pela dureza com que disputou a bola com Ederson. E escreveria mesmo na sua conta de Instagram: “Espero e desejo uma recuperação rápida ao Ederson. Sinto muito que ele se tenha lesionado com a nossa colisão acidental no campo e lamento que não tenha terminado o jogo por causa disso. Estou a rezar para que recupere rápido e que volte a jogar muito em breve, porque ele é um jogador de muita qualidade”.

Entretanto, a Federação inglesa castigou Mané com três jogos de suspensão.