Dizer que a cerimónia prestou uma homenagem à representação no feminino pode parecer um tanto ou quanto exagerado, mas os números ajudam à perspetiva. As séries “The Handmaid’s Tale” e “Big Little Lies” foram distinguidas com oito prémios cada, na 69º edição dos prémios Emmy, que encheram o Microsoft Theater na noite de domingo, em Los Angeles. Apesar das significativas diferenças no enredo, ambas apresentam histórias que se desenvolvem à volta de personagens femininas, pelo que as grandes protagonistas da noite foram as atrizes que lhes deram vida — em particular Elisabeth Moss e Nicole Kidman, que levaram para casa os Emmy de Melhor Atriz em Série Dramática e Melhor Atriz em Série ou Filme Limitado, respetivamente.

Porém, foi adaptação do romance de Margaret Atwood que levou o maior prémio da cerimónia.

https://youtu.be/PJTonrzXTJs

As 13 nomeações de “The Handmaid’s Tale” – série que não passa num tradicional canal de televisão, mas sim no Hulu, um canal por subscrição online – já tinham levantado suspeitas sobre o sucesso da série entre a crítica especializada, mas coube a Oprah Winfrey acabar com todas as dúvidas ao entregar à equipa de realização a estatueta dourada de Melhor Série Dramática. A própria realizadora, Reed Morano, foi distinguida com o galardão de Melhor Realização de Série Dramática.

A série “Big Little Lies” foi a outra grande vencedora da noite.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já a “Veep” foi considerada a Melhor Série de Comédia.

Destaque ainda para Riz Ahmed, tido como o Melhor Ator em Série ou Filme Limitado e para Sterling K. Brown, que em 2017 vê ser-lhe colado o título de Melhor Ator em Série Dramática.

Em fotogaleria, reunimos os grandes vencedores anunciados pela Academia Televisiva na cerimónia da 69ª edição que decorreu no Microsoft Theater, em Los Angeles, com apresentação de Stephen Colbert.