Apontado como o superdesportivo mais luxuoso da actualidade, com prestações a condizer, nem mesmo o facto de apresentar um preço-base a rondar os 2,5 milhões de euros é suficiente para beliscar o desempenho comercial do Bugatti Chiron. Segundo informações divulgadas pela marca, das 500 unidades que estão previstas, 300 já foram.

Apesar da produção ter arrancado apenas no Outono de 2016 e de só agora terem começado a ser entregues as primeiras unidades, uma vez que todo o processo de construção é feito de forma artesanal, nada parece desmotivar os potenciais clientes deste superdesportivo. Os quais até estão na disposição de esperar vários anos por um automóvel cuja produção, este ano, não ultrapassará as 70 unidades.

De acordo com as informações já divulgadas pela própria Bugatti, cada unidade leva cerca de seis meses a ser construída. Sendo que o fabrico de qualquer exemplar só avança depois do cliente ter completado a configuração do seu próprio carro.

Bem mais rápidas são, sem dúvida, as vendas deste Chiron, que consegue mesmo superar o êxito comercial do anterior Veyron – do qual foram feitas, ao longo de uma década (2005-2015), apenas 450 unidades.