Pequeno desportivo proposto tanto na variante Coupé como Convertible, o Alfa Romeo 4C vai voltar a passar pelos departamentos técnico e estilístico da marca de Arese, já em 2018, com vista à implementação de uma série de melhoramentos técnicos. Actualização que, aliás, vem juntar-se à renovação operada já no início deste ano, e que determinará o fim da opção com caixa manual.

Parte da estratégia que passa não só pela afirmação da marca no mercado norte-americano, mas também pelo seu regresso, em nome próprio, à Fórmula 1, o 4C tornar-se-á assim o modelo de referência para o fabricante, segundo revelou o director de engenharia da Alfa Romeo, Roberto Fedeli, à britânica Autocar.

Segundo a mesma fonte, o renovado 4C deverá ser apresentado apenas no final de 2018, com as vendas a arrancarem em Janeiro do ano seguinte. Prazos que não impedem Fedeli de revelar, desde já, que o pequeno roadster receberá, muito provavelmente, um novo motor, além de uma suspensão redesenhada e uma nova direcção. Ou seja, precisamente os aspectos em que actual 4C mais é criticado, com a quase totalidade da imprensa da especialidade a apontar as pobres sensações de condução, assim como uma direcção vaga, como os elementos mais negativos neste pequeno desportivo.

Essas são as boas notícias. A má é que Roberto Fedeli também confirmou a decisão de não continuar a propor versões com caixa manual em futuros modelos Alfa Romeo, Maserati ou Ferrari. Isto porque, exemplificou, só no caso do Califórnia, a Ferrari investiu mais de 10 milhões de euros no desenvolvimento de uma caixa manual à altura. E, depois, apenas dois clientes acabaram por pedir o carro com esta transmissão.