Futebol

Videoárbitro valida vitória da Roma aos 90+4 sobre o Cagliari

Um golo, polémico, do central argentino Federico Fazio (90+4) valeu hoje à Roma tangencial triunfo 1-0 sobre o Cagliari, permitindo-lhe igualar a Juventus no terceiro posto, à 17.ª jornada.

CLAUDIO PERI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Um golo, polémico, do central argentino Federico Fazio (90+4) valeu hoje à Roma tangencial triunfo 1-0 sobre o Cagliari, permitindo-lhe igualar a Juventus no terceiro posto, à 17.ª jornada.

Em livre direto na esquerda, o guarda-redes socou contra o defesa sul-americano, que viu a bola amortecer a meias entre o peito e o braço, antes de a empurrar para a baliza: o ‘juíz’ da partida validou o tento depois de consultar as imagens do videoárbitro.

No início da segunda parte, o árbitro já tinha trocado um amarelo a Dzeko por um penálti a favor da Roma, alterando a decisão depois de consultar o videoárbitro, mas Perroti atirou ‘frouxo’ e permitiu a defesa do guarda-redes.

O dia ficou marcado pela derrota do líder Inter, em casa, por 3-1 frente à Udinese, tendo o Nápoles aproveitado para recuperar o comando isolado do campeonato, com triunfo por igual 3-1 na visita ao Torino.

O inesperado tropeção do Inter, que comandava sem companhia até sofrer a primeira derrota da época, despertou os napolitanos para triunfo convincente na visita ao Torino, deixando a equipa com 42 pontos, contra os 40 dos ‘nerazzurri’ e 38 da hexacampeã Juventus, que domingo visita o Bolonha, e da Roma.

Com Mário Rui a titular na lateral-esquerda, o Nápoles impôs-se com tentos na primeira parte, o primeiro do defesa senegalês Kalidou Koulibaly (04 minutos), cabeceando na pequena área na sequência de canto.

O extremo polaco Piotr Zielinski (25), em contra-ataque no qual surgiu isolado, e o médio ofensivo eslovaco Marek Hamsík (30), a concluiu um lance mais elaborado, desenhavam o 3-0 com meia hora de jogo, de nada valendo a resposta protagonizada pelo avançado Belotti (63).

Horas antes, um erro defensivo do Inter permitiu a Kevin Lasagna colocar a Udinese em vantagem no Giuseppe Meazza, aos 14 minutos, mas Mauro Icardi repôs a igualdade aos 16, fixando o resultado ao intervalo, numa partida em que o Inter não contou com João Mário, que tem estado doente, e em que João Cancelo ficou no banco.

Na segunda parte, a equipa de Massimo Oddo voltou à vantagem, aos 61 minutos, graças a uma grande penalidade transformada por Rodrigo De Paul, e confirmou o triunfo, aos 77, com um golo de Antonin Barak, impondo a primeira derrota do Inter desde o desaire com o Sassuolo (2-1) na época passada, a 14 de maio.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)