BCE

Governo de Malta. Ministro espanhol “provavelmente” substituirá Vítor Constâncio no BCE

Ministro das Finanças de Malta considerou que o seu homólogo espanhol, Luis de Guindos, "provavelmente" ganhará a vice-presidência do BCE, com apoio socialista, sucedendo a Vítor Constâncio.

Luis de Guindos, ministro da Economia espanhola, apontado como sucessor de Constâncio

Javier Lizon/EPA

O ministro das Finanças de Malta, Edward Scicluna, considerou esta segunda-feira que o seu homólogo espanhol, Luis de Guindos, “provavelmente” ganhará a vice-presidência do Banco Central Europeu (BCE), com apoio socialista, sucedendo a Vítor Constâncio.

“Ambos [Luis de Guindos e o governador do Banco Central da Irlanda, Philip Lane] merecem o lugar, mas o Partido Popular Europeu tem demonstrado [uma posição] muito firme, em conjunto com os socialistas, para chegar a esse posto e Luis de Guindos é desse partido”, disse, citado pela Bloomberg, Edward Scicluna. Para Scicluna, o ministro espanhol tem feito um trabalho “muito bom”, de tal forma que os socialistas estão a “ver com bons olhos” a nomeação do ministro espanhol.

Luis de Guindos e Philip Lane estarão, esta quarta, perante os eurodeputados da Comissão de Economia do Parlamento Europeu. No dia 20 de fevereiro, está previsto que os ministros da economia da zona euro elejam o novo vice-presidente do BCE, que vai suceder ao português Vítor Constâncio.

Os líderes da União Europeia têm até ao dia 22 de março para dar a sua aprovação final.

Também o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, e o ministro das Finanças da Eslováquia, Peter Kazimir, já afirmaram publicamente que apoiam o candidato espanhol.

Em 7 de fevereiro, o comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, notou, durante uma conferência de imprensa, que o ministro espanhol é um “homem de grande qualidade” e sublinhou que tem trabalhado “muito bem” com ele.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
CDS-PP

Liderar gerações

Francisco Rodrigues dos Santos

Dar lugar ao mérito não é deixar alguém entregue à sua sorte. Pelo contrário. É permitir que o Estado renove a autoridade, limitando-se às tarefas de providência para estar mais próximo dos cidadãos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)