A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, disse esta quinta-feira que vê “com agrado” a constituição do Conselho Estratégico Nacional (CEN) dos sociais-democratas, apresentado na quinta-feira pelo líder Rui Rio, considerando que “é o PSD a trabalhar”.

O que eu vejo com muito agrado é o PSD a trabalhar, como o CDS tem trabalhado há muito tempo, e continuará a trabalhar sempre com a sua dinâmica de proximidade, de terreno, de equipas fortes, jovens, pluridisciplinares, para nos ajudarem a termos uma visão de futuro para o nosso país, e com certeza que todos os que trabalhamos num sentido de derrotar as esquerdas encostadas, estamos a fazer bem”.

Questionada pelos jornalistas à margem de uma visita ao Bairro da Horta Nova, na freguesia de Carnide, em Lisboa, a líder do CDS salientou que os centristas irão continuar a fazer o seu trabalho, “na convicção de que é um trabalho difícil, duro, mas que terá os seus resultados”.

Seis ex-ministros, três deputados, nove mulheres e oito independentes integram o Conselho Estratégico Nacional do PSD, apresentado na quinta-feira pelo presidente Rui Rio, que terá a sua primeira reunião em 21 de abril em Coimbra.

Nove mulheres, seis ex-ministros e uma média de idades de 60 anos: os ministros sombra de Rui Rio