830kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Vídeo. Foi longe demais? Michelle Wolf quis fazer rir, mas nem todos acharam piada

Este artigo tem mais de 5 anos

Republicanos, democratas, mulheres e os media. Ninguém escapou a Michelle Wolf, no Jantar dos Correspondente da Casa Branca. As piadas, controversas, incendiaram a noite e a comediante foi criticada.

Enquanto alguns membros da administração de Trump sairam, outros preferiram aguentar as piadas de Michelle Wolf até ao fim. A comediante protagonizou a noite de sábado, no Jantar dos Correspondentes da Casa Branca, disparou contra todas as direções, mas nem todos gostaram da perfomance.

Apontou para Donald Trump e para Hilary Clinton, quis falar sobre republicanos e democratas e nem os meios de comunicação americanos escaparam. Afinal, para Michelle, “a informação mais útil que se encontra na CNN é a de quando Anthony Bourdain diz onde comer noodles”.

O ataque da mais forte foi contra Sarah Huckabee Sanders, a secretária de imprensa de Donald Trump, que foi acusada por Michelle Wolf de ser mentirosa. No final, humoristas, correspondentes e espectadores ficaram divididos. Terá a comediante ido longe demais?

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Para continuar a ler assine o Observador
Apoie o jornalismo independente desde 0,18€/ dia
Ver planos
Já é assinante?
Apoio a cliente

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Apoie o jornalismo. Leia sem limites. Apoie o jornalismo. Leia sem limites.
Desde 0,18€/dia
Apoie o jornalismo. Leia sem limites.
Apoie o jornalismo. Leia sem limites. Desde 0,18€/dia
Em tempos de incerteza e mudanças rápidas, é essencial estar bem informado. Não deixe que as notícias passem ao seu lado – assine agora e tenha acesso ilimitado às histórias que moldam o nosso País.
Ver ofertas