O Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira que “está tudo pronto” para o encontro de terça-feira com o seu homólogo norte-coreano Kim Jong-un, ao receber na Casa Branca o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. Na conferência de imprensa conjunta, Trump admitiu que o líder norte-coreano possa viajar até aos Estados Unidos para uma visita oficial.

A cimeira, que decorrerá da parte da manhã em Singapura, será “muito mais que uma sessão de fotos” perante os “media”, prometeu o Presidente norte-americano. “Está tudo a correr bem, espero que prossiga assim”, acrescentou.

Mais detalhes sobre encontro entre Trump e Kim revelados

“Penso que estou bem preparado”, disse ainda Trump, antes de assinalar que não sente “necessidade” de se preparar melhor. “É uma questão de caráter”, assegurou.

A questão surgiu durante a conferência de imprensa conjunta dos líderes norte-americano e japonês. “A resposta é sim à sua segunda parte da sua questão. Certamente [que Jong Un pode visitar os EUA], se [a cimeira de dia 12 de junho] correr bem”, disse Donald Trump. “E penso que será bem recebida” essa ideia do lado norte-coreano. “Penso que ele olhará para isso de forma bastante favorável. Poderá acontecer”.

O objetivo da visita de Abe a Washington destina-se a coordenar “estreitamente” a sua abordagem à questão norte-coreana com o inquilino da Casa Branca, explicou. Trump e Abe, que participam sexta-feira e sábado na cimeira do G7 no Canadá, devem promover uma conferência de imprensa conjunta na Casa Branca após as conservações.