Autoridade Tributária

Fisco está a investigar a transferência de 90 jogadores de futebol

Relatório anual de combate à fraude e evasão fiscais destaca uma maior atenção da Autoridade Tributária aos processos de compra e venda de jogadores. Foi pedida colaboração a 16 países.

João Relvas/LUSA

A Autoridade Tributária abriu no ano passado 90 processos para investigar transferência de jogadores de futebol profissionais de e para clubes portugueses. O relatório anual de combate à fraude e evasão fiscais das Finanças, publicado esta quarta-feira no site do Parlamento, destaca ainda um “controlo multilateral” em que as autoridades portuguesas analisaram a “intermediação de jogadores” e em que se fizeram “correções” fiscais de quase um milhão de euros.

O relatório refere que “o setor do desporto em geral, e do futebol em particular, tem vindo, nos últimos tempos, a ser uma preocupação por parte da Autoridade Tributária”, porque nestes negócios estão muitas vezes em causa valores elevados e por, com frequência, surgirem “suspeitas da existência de negócios simulados, com interposição de sociedades, com vista a ‘camuflar’ rendimentos sujeitos a Imposto sobre o Rendimento”.

Foi isso que levou a que, no ano passado, a Autoridade Tributária tivesse instaurado 90 processos “com vista à análise dos negócios relativos à contratação/transferência de jogadores e técnicos”. Para isso, foram emitidos pedidos de cooperação internacional com destino a 16 países diferentes, de acordo com o relatório. Estão todos a aguardar resposta.

O documento faz ainda referência a um “controlo multilateral promovido por Espanha” e que se estendeu ao Reino Unido e à Holanda. Nesse controlo, foram analisados os casos concretos de “intermediação de jogadores” — a AT não concretiza quantos casos estão aqui em causa — num processo que já está em fase de conclusão. Aliás, esse controlo já deu “origem a propostas de correções em Portugal no montante de 883 mil euros”, por irregularidades no cumprimento das obrigações fiscais.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: prainho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)