Espaço

Trump escolhe alto funcionário sem experiência para liderar a NASA

127

James Morhard, um alto funcionário do Senado, é um republicano sem qualquer experiência em temas do espaço. Mas vai ser o novo n.º 2 da NASA. Trump escolheu-o para o cargo em vez de um astronauta.

Nas últimas semanas, o administrador da NASA, Jim Bridenstine, pediu publicamente à Casa Branca um número dois que tivesse experiência técnica e conhecimento sobre tecnologia espacial. O cargo de vice-administrador da NASA tem a responsabilidade de liderar, planificar e dirigir as operações da agência espacial. Por isso, Bridenstine afirmou que precisa de “alguém que tenha muita experiência em tecnologia espacial. De alguém que saiba gerir grandes organizações.”

Quando fez o pedido, Bridenstine já tinha uma pessoa em mente: Janet Kavandi, um antigo astronauta que foi ao espaço três vezes e lidera o Glenn Research Center. Porém, na quinta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enveredou por uma direção completamente diferente e nomeou James Morhard, um alto funcionário do Senado sem qualquer experiência no tema e cujos críticos afirmam que conseguiu o lugar pelas suas ligações política em Washington.

Com 61 anos, Morhard é um alto funcionário do Senado

Phil Larson, um conselheiro em matérias espaciais quando Barack Obama estava na Casa Branca, sublinhou a inexperiência de Morhard: “Bridenstine pediu publicamente alguém com experiência operacional e de investigação. Infelizmente, como muitas decisões na Casa Branca, selecionaram para o cargo um amigo daqueles que estão no poder e que não tem experiência nenhuma”.

Bridenstine, no entanto, declarou estar comprometido com a decisão de Trump: “Esta administração está dedicada a liderar na investigação espacial e estou ansioso por trabalhar com Morhard, quando este for confirmado.”

Desde 2011 que não saiu do solo americano qualquer expedição espacial conduzida por humanos

James Morhard ainda aguarda a confirmação do Congresso para poder começar a desempenhar as funções. Com 61 anos, o alto funcionário do Senado é responsável pela administração tecnológica nos escritórios de 100 senadores. Começou a carreira como contabilista no Pentágono e, em 1983, tornou-se funcionário do ramo legislativo. O maior contacto que teve com a agência espacial foi ter controlado o seu orçamento.

Os ex-colegas de Morhard elogiam-no pela sua experiência. “É um veterano com um vasto conhecimento orçamental no Pentágono e no Capitólio”, explicou Sean O’Keefe, que trabalhou com Morhard no Senado e que, em 2010,  sobreviveu com ele a um acidente de avião. “O mais importante de tudo é a sua integridade, é uma excelente nomeação”.

A administração de Trump tem feito do espaço uma prioridade, renovando o Conselho Nacional do Espaço, chefiado pelo vice-presidente Mike Pence. Desde 2011 que não saiu do solo americano qualquer expedição espacial conduzida por humanos. Facto que o executivo quer mudar com um regresso à Lua.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Demografia

Envelhecimento e crescimento económico /premium

Manuel Villaverde Cabral

Nada é mais importante para países como Portugal do que o imparável envelhecimento da população e as suas consequências a todos os níveis da sociedade, da saúde ao potencial de crescimento económico.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)