Síria

Unicef diz que um milhão de crianças estão em risco na província de Idleb, na Síria

A Unicef advertiu que a batalha pela província de Idleb, no noroeste da Síria, pode afetar a vida de mais de um milhão de crianças, muitas das quais vivem em campos de refugiados.

ALAA AL-FAQIR HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Unicef advertiu esta sexta-feira que a batalha pela província de Idleb, no noroeste da Síria, pode afetar a vida de mais de um milhão de crianças, muitas das quais vivem em campos de refugiados. O Fundo das Nações Unidas para a Infância adiantou que já faltam alimentos, água e medicamentos na província, largamente rural, com cerca de 2,5 milhões de habitantes, entre os quais dezenas de milhares de rebeldes e de civis transferidos em massa a partir de bastiões de rebeldes reocupados pelo regime após sangrentas ofensivas.

A ONU pressionou na quinta-feira a comunidade internacional para que se chegue a acordos para impedir “um banho de sangue” na província, depois de as forças do regime sírio terem começaram a bombardear posições rebeldes e ‘jihadistas’ em Idleb para um assalto à província, a última quase totalmente fora do controlo de Damasco. A Unicef indicou que a batalha por Idleb irá agravar uma situação humanitária que já é difícil e desalojará potencialmente cerca de 350.000 crianças.

“Esta guerra não deve terminar com um banho de sangue, mas através de acordos”, declarou Jan Egeland, conselheiro do mediador da ONU para a Síria, num encontro na quinta-feira com a imprensa em Genebra. “São precisas negociações, são precisos acordos”, insistiu, exortando os três países garantes das negociações de Astana — Rússia, Irão e Turquia — mas também os países ocidentais e os do Golfo a encontraram soluções.

O Presidente sírio, Bashar al-Assad, advertiu recentemente que aquela província constitui uma das prioridades do seu exército.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: [email protected]
PGR

Um agradecimento a Joana Marques Vidal

Pedro Passos Coelho
211

Não houve a decência de assumir com transparência os motivos que conduziram à sua substituição. Em vez disso, preferiu-se a falácia da defesa de um mandato único e longo para justificar a decisão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)