Uma parte da ponte Morandi — um viaduto da autoestrada A10 — colapsou esta terça-feira, arrastando consigo dezenas de veículos que lá circulavam. O último balanço aponta para pelo menos 26 mortos, mas há ainda vários desaparecidos.

De acordo com os bombeiros, pelo menos 300 bombeiros encontram-se no local auxiliados por 92 veículos. A polícia e os serviços de emergência médica também se encontram no local.

Luca Cari, porta-voz do Corpo de Bombeiros Nacional, disse à CNN que as buscas por sobreviventes entre os escombros estão a decorrer como se se tratasse de uma situação de sismo. As unidades caninas da Cruz Vermelha italiana já foram destacadas.

As operações de socorro estão a ocorrer sob fortes chuvas que se fazem sentir na região. O primeiro ministro italiano já se dirigiu ao local.

A tragédia de Morandi. O que se sabe e o que falta saber sobre a queda da ponte em Génova