Banda Desenhada

Francisco Sousa Lobo participa no Festival Internacional de Literatura em Berlim

188

O ilustrador e escritor português Francisco Sousa Lobo vai participar no painel sobre Novela Gráfica do 18.º Festival Internacional de Literatura, que se realiza em Berlim, de 5 a 15 de setembro.

JOS

O ilustrador e escritor português Francisco Sousa Lobo vai participar no painel sobre Novela Gráfica do 18.º Festival Internacional de Literatura, que se realiza em Berlim, de 5 a 15 de setembro próximo, anunciou esta segunda-feira a organização.

A Haus der Berliner Festspiele é o cenário central do festival que marca presença em toda a capital alemã, com diversos eventos, e conta na sua programação com nomes como os da italiana Francesca Melandri, do canadiano Michael Ondaatje ou o indiano Vivek Shanbhag.

A programação do festival visa apresentar “autores de renome e menos conhecidos na Alemanha, bem como debater temáticas de relevo, através de obras literárias”, segundo a organização. O festival, no qual participam 200 autores de 50 países, conta com seis eixos essenciais: “Decolonizing Wor:l:ds” (“Descolonizando mundos”, num trocadilho entre o termo “mundo” e “palavra”, em inglês), “Escrita de Natureza”, “A Arte da Culinária”, “A Política das Drogas”, “A Evolução da Cultura Humana” e o congresso “O que vem depois do estado-nação?”.

Francisco Sousa Lobo, nascido em 1973 em Moçambique, participa no dia da Novela Gráfica, agendado para 9 de setembro, cujo painel de participantes resulta de uma curadoria do alemão Lars von Törne, com as presenças de Paula Bulling (Alemanha), Liu Jing (China), Mazen Kerbaj (Líbano/Alemanha), Eric Lambé (Bélgica), Philippe de Pierpont (Bélgica), Leopold Maurer (Áustria), Athanassios Petrou (Grécia) e Liv Strömquist (Suécia).

O discurso da cerimónia de abertura cabe à escritora e jornalista austríaca Eva Menasse, autora sem obra ainda editada em Portugal, que foi jornalista do jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung e cujo primeiro romance, “Vienna” (2005), foi finalista, em 2007, do Independent Foreign Fiction Prize, no Reino Unido. A cerimónia de inauguração conta ainda com um recital pelo pianista russo Igor Levit, ao qual se segue o escritor alemão Burghart Klaußner que lerá excertos do seu romance “Vor dem Anfang” (“Antes do Começo”), que será o primeiro livro a ser apresentado neste 18.º Festival Internacional de Literatura. A escritora nigeriana Akwaeke Emezi apresentará a tradução de sua novela “Freshwater” e Dima Wannous (Síria/Líbano) a do seu livro “Die Verängstigten” (“Os Assustados”).

O participante português, Francisco Sousa Lobo, vive em Londres desde 2005, onde se doutorou em Artes, no Goldsmiths College. Sousa Lobo estudou arquitetura e faz parte da Ordem dos Arquitetos, mas desde 1980 que se dedica Banda desenhada. Como artista plástico expôs em Inglaterra e Portugal. Entre outras edições, participou na ‘zine’ (edição autofinanciada de limitada circulação) “Mesinha de Cabeceira/CapitãoCrica Ilustrada” e no “Zona de Desconforto”. Em 2013 editou o livro “The Dying Draughtsman — O Desenhador Defunto”. Em 2015, publicou “The Care of Birds / O Cuidado dos Pássaros”, romance gráfico vencedor do concurso “Toma lá 500 paus e faz uma BD!”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)