Se os russos não tiveram problemas em copiar o Phantom da Rolls-Royce, não foram ao ponto de falsificar igualmente a marca, pelo que o Rolls russo assume a marca Aurus. Em vez de fabricado por um construtor conhecido, o Aurus é originado pelos técnicos da Central de Investigação Científica Automóvel Russa, em colaboração com o Instituto de Motores Automóvel.

Denominado Senat, o Rolls da Aurus é fornecido em duas versões, no que respeita à distância entre eixos, que pode exibir 3,3 ou 4,3 metros, o que dá origem ao Senat com 5,63 metros de comprimento ou, em alternativa, uns exorbitantes 6,63 metros. Comparado com o Aurus, o Rolls-Royce Phantom tem uma distância entre eixos de 3,55 metros e um comprimento total de 5,76 metros, ou 3,77 m entre eixos e 5,98 m de comprimento total, na versão longa.

Mas num veículo deste tipo, mais do que as dimensões, interessa o luxo que consegue proporcionar aos seus utilizadores, tradicionalmente habituados ao que há de melhor. Assentos reclináveis atrás, mesas escamoteáveis, frigorífico e copos de cristal fazem obviamente parte das opções.

View this post on Instagram

Пресс-конференция: Мировая премьера #AURUS в @crocus_expo ???? «Пространство возможностей, решение самых амбиционных задач, ощущение идеальной технологичности» — именно так презентовали мировую новинку. «Мечта бросила вызов обыденности! Хотели бы вы встретиться с ней наяву?» ⌚️Теперь это стало возможным! «Она перед вами! — А значит следущий шаг за вами — время пришло!???? #ММАС #авто #ммас2018 #кортеж

A post shared by MoscowAutoSalon (@moscowautosalon) on

Em matéria de motorizações, o Rolls russo conta com um V8 com 4,4 litros, que é reforçado por uma unidade eléctrica para atingir 598 cv, o que vai permitir ao modelo ultrapassar 100 km/h em cerca de seis segundos. Em alternativa, os clientes podem optar pelo 6.6 V12, com 859 cv, o que sempre é mais do que o Rolls original, com 571 cv. Ou seja, o Rolls russo é maior, mais luxuoso e mais potente, sendo ainda 20% mais barato. Pelo menos, é isso que o ministro russo da Indústria e Comércio, Denis Manturov, promete.