Futebol

Caso dos e-mails. Benfica aponta dedo a FC Porto e Sporting e quer saber quem pagou a hacker

559

O vice-presidente do Benfica Varandas Fernandes questiona: "Alguém acredita que um hacker ia oferecer essa informação a troco de nada? Ninguém acredita nisso".

João Girão / Global Imagens

O vice-presidente do Benfica João Varandas Fernandes apontou esta quinta-feira o dedo ao FC Porto e à anterior direção do Sporting no caso dos e-mails divulgados pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, e que expõem informação interna do clube da Luz.

No dia em que a revista Sábado publicou uma notícia que identifica o pirata informático que terá roubado os e-mails ao Benfica como Rui Pinto, um hacker português que vive na Europa de Leste, o vice-presidente do Benfica veio dizer, em conferência de imprensa, que “a Justiça conseguirá provar a forma e as contrapartidas financeiras do modo como o FC Porto obteve a informação roubada ao Benfica”.

“Neste processo, já se sabe que o diretor de comunicação do FC Porto está constituído arguido e que, das decisões já conhecidas, tanto o Tribunal Arbitral do Porto como a ERC dão razão ao Benfica e condenam a divulgação de correspondência privada”, afirmou Varandas Fernandes.

“A acreditar no que foi publicado pela Sábado, ficámos a saber a identidade do suposto hacker que roubou os emails ao Benfica”, disse ainda o responsável benfiquista, sublinhando que a “informação foi partilhada por blogues afetos ao Sporting, provavelmente com a conivência da anterior direção do clube”.

Entretanto, o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, que foi o responsável pela divulgação dos e-mails num programa do Porto Canal, já reagiu à acusação. No Twitter, garantiu que “o FC Porto não pagou” e que “os mails existem e são verdadeiros”.

“Não sei se o Rui Pinto é o hacker ou não. Sei que o FC Porto não pagou e sei que os mails existem e são verdadeiros. As autoridades sabem desde a primeira hora como tive acesso à informação que permitiu, por exemplo, descobrir os corruptos que andavam a violar o sistema judicial”, escreveu Francisco J. Marques na noite de quarta-feira, quando a notícia da Sábado foi conhecida.

Já esta tarde, depois da conferência de imprensa de Varandas Fernandes, o responsável portista voltou ao Twitter: “Claro que lhes custa a acreditar que o FC Porto não tenha pago nada pelos mails. Estás-lhes no sangue, afinal trata-se da única SAD alguma vez acusada de corrupção. Repito as vezes que for preciso, as autoridades sabem como recebi a informação”.

A notícia da revista Sábado dá conta de que Rui Pinto, de 29 anos, foi o pirata informático responsável por roubar os emails internos do Benfica. Residente em Budapeste, capital da Hungria, Rui Pinto é natural de Gaia e esta não é a primeira vez que é notícia, tendo estado envolvido no escândalo internacional Football Leaks.

Apesar de Francisco J. Marques ter garantido que o FC Porto não pagou ao pirata informático pela informação, o vice-presidente do Benfica Varandas Fernandes não acredita. “Alguém acredita que um hacker ia oferecer essa informação a troco de nada? Ninguém acredita nisso”, garantiu esta quinta-feira na conferência de imprensa.

Na mesma conferência de imprensa, Varandas Fernandes reiterou a “competência, dedicação e profissionalismo” de Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica e arguido no caso dos e-mails. “O Dr. Paulo Gonçalves é funcionário do Benfica e a situação não se alterou”, garantiu. “Tem sido um funcionário de qualidade. Até prova em contrário, acredito na inocência de Paulo Gonçalves. Conheço muitos casos de boa gente que foi acusada e nunca foi a julgamento”, disse.

O vice-presidente do Benfica comentou ainda as punições de que o clube foi alvo recentemente pelo IPDJ e pela Federação Portuguesa de Futebol, sublinhando que as decisões foram “marcadas pela arbitrariedade e falta de fundamento” e que o clube vai recorrer das decisões, estando disposto a ir “até às últimas consequências”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt
Bruno de Carvalho

O estigma /premium

Fernando Leal da Costa

Ultrapassaram-se todos os limites da sordidez. Esta notícia é a demonstração do desrespeito que grassa sobre a saúde mental, pois nela há a insinuação torpe de que o visado estará “doente da cabeça”.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)