O futebol está de luto desde que se despenhou o helicóptero que vitimou mortalmente o dono do Leicester, o tailandês Vichai Srivaddhanaprabha. De clubes a jogadores, e antes mesmo da confirmação da sua morte, foram vários os que quiseram prestar homenagem ao líder que conduziu o clube inglês da segunda divisão ao título da Premier League.

O próprio Leicester, claro, fez uma declaração pública lamentando a perda “de um grande homem”. “Um homem de bondade, generosidade e um homem cuja vida foi definida pelo amor que ele dedicou à sua família e aos que ele liderou com tanto sucesso”.

Já esta segunda-feira, o plantel do clube e os restantes membros do staff dos foxes prestaram uma homenagem no centro do relvado do King Power Stadium — um local simbólico porque era dali que Vichai saía de helicóptero depois de cada jogo, no seu helicóptero particular. Os jogadores foram até ao centro do campo, juntamente com a família do empresário, depositar uma coroa de flores.

Também nas redes sociais os jogadores do clube quiseram deixar a sua homenagem, desde logo o português Adrien Silva, que dedicou duas publicações a Vichai Srivaddhanaprabha: uma primeira com o símbolo do clube a negro, garantindo estar “de coração partido e devastado” e uma segunda onde surge ao lado do antigo dono do clube: “Nunca esquecerei o grande homem que sempre acreditou em nós e tornou o sonho realidade deste clube e desta cidade. Ficará para sempre nos nossos corações Boss”, escreveu.

Também o plantel que foi campeão nacional com o Leicester, na temporada de 2015/16, não quis deixar de prestar homenagem a um dos obreiros da única conquista da Premier League no palmarés do emblema inglês. Kasper Schmeichel chegou a estar no estacionamento do estádio depois da queda do helicóptero e, segundo relatos da imprensa inglesa, acabou por não conseguir controlar as lágrimas ao saber da gravidade do acidente.

No Twitter, acabou depois por escrever um longo texto de nove parágrafos onde destacou a importância do trabalho desenvolvido por Vichai Srivaddhanaprabha. “Mudaste o futebol. Para sempre! Deste a todos esperança de que o impossível era possível, não apenas aos nossos adeptos mas aos adeptos de todo o mundo em qualquer modalidade!”, escreveu.

O guarda-redes destacou ainda o papel social do presidente do clube. “Todos sabemos do investimento que fizeste no clube. Mas é muito mais do que isso. Cuidaste muito, não só do clube mas de toda a comunidade. A tua contribuição para os hospitais e caridade em Leicester nunca será esquecida“, disse ainda. “Nunca privei com um homem como tu. Tão trabalhador, tão dedicado, tão apaixonado, tão amável e generoso. Tocaste-nos a todos. Não importa quem fosse, tinhas tempo para todos”, acrescentou.

Numa mensagem de cariz muito pessoal, Kasper sublinhou as pequenas coisas de que sentirá falta na ausência de Vichai. “Parte-me o coração saber que nunca mais te vou ver quando chegar cedo para o aquecimento, de termos as nossas conversas sobre tudo e sobre nada”. “Temos agora a responsabilidade, o clube, os jogadores e os adeptos, de te honrar. Nunca saberás o que representaste para mim e para a minha família“.

Também Jamie Vardy, segundo melhor marcador do Leicester campeão (apenas atrás de Harry Kane), escreveu que o dono do Leicester era “uma lenda, um homem incrível que tinha o maior coração”.

O defesa Wes Morgan garantiu estar “de coração partido e devastado” com a notícia da morte de Vichai Srivaddhanaprabha.

Danny Simpson, lateral direito do plantel campeão nacional agradeceu por tudo o que Srivaddhanaprabha fez pelo clube e pela cidade de Leicester. “Tornaste o meu sonho e o de toda a gente realidade. Estou devastado e não consigo processar o que aconteceu”, disse.

Já Harry Maguire, que chegou ao Leicester na última temporada, publicou uma imagem do presidente do clube, agradecendo o apoio que recebeu por parte do dirigente durante a participação da seleção inglesa no último Campeonato do Mundo.

A homenagem estendeu-se ainda a jogadores de outros clubes, como ao português Bernardo Silva ou a Aguero, e aos próprios emblemas rivais — casos do Chelsea, Manchester United ou Tottenham — e até mesmo de outras ligas, como o Barcelona ou o Sevilha.

Destaque ainda para a homenagem, este domingo, no Estádio de Wembley. O recinto acendeu-se de luzes brancas e azuis — as cores do Leicester — e exibiu a imagem do símbolo do clube nos ecrãs gigantes.

Também junto ao King Power Stadium, recinto do Leicester, se multiplicaram as homenagens. Vários adeptos depositaram flores, camisolas, lenços azuis e brancos, imagens de raposas (o símbolo do clube) e até representações do deus hindu Ganesh, além das muitas mensagens de pesar em homenagem ao homem que assumiu o clube em 2010 e que o levou a ser campeão cinco anos depois.