Política

“Tem o dom da ubiquidade, por isso não é um deputado qualquer”. Caso das presenças de José Silvano chega à imprensa internacional

272

Caso das presenças de José Silvano no Parlamento chegou, esta quinta-feira, ao jornal espanhol El País. Diário referiu-se ao "dom da ubiquidade" do secretário geral do PSD e até citou Fernando Pessoa.

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

O caso das presenças (ou das ausências) de José Silvano na Assembleia da República tem feito correr muita tinta por cá. A novidade é que agora também o faz fora das fronteiras nacionais. O episódio chegou esta quinta-feira ao jornal espanhol El País, que dedicou um extenso artigo a explicar as “habilidades de Silvano”.

No artigo, intitulado “Silvano, o deputado português que está em dois lugares ao mesmo tempo”, o secretário geral do PSD é apresentado como tendo “o dom da ubiquidade”. “Talvez por isso não é um deputado qualquer”, escreve o diário espanhol. “Silvano está no Parlamento de Lisboa e ao mesmo tempo em Vila Real, a 400 quilómetros. Como a sua milagrosa atividade é difícil de acreditar, o presidente da Assembleia da República e o Ministério Público investigam as habilidades de Silvano”, pode ainda ler-se.

O El País chega mesmo a citar Fernando Pessoa para se referir ao caso. O jornal explica que cada deputado tem de introduzir a sua password no sistema da Assembleia para registar a sua presença, sendo ressarcido em 69 euros para ajudas de custo. “Silvano foi apanhado em ‘flagrante de litro’, como diria Pessoa, em, pelo menos, duas ocasiões”.

O jornal assinala ainda a “mudança de estratégia” do secretário geral do PSD “da ubiquidade para o desaparecimento”. “Esta mesma semana assinou a ata de entrada na Comissão da Transparência — não é brincadeira — e desapareceu”, pode ler-se. Em seguida dá conta do reaparecimento do deputado na Assembleia da República, esta quinta-feira. “Silvano deu a cara no Parlamento, ainda que sem direito a perguntas. Leu um comunicado perante os jornalistas em que dizia ser ‘um homem honrado'”.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mbeu@observador.pt
Política

Salazar /premium

Helena Matos
1.721

Os actuais líderes não têm discurso, têm sim objectivos: manter-se ou chegar ao poder, através da popularidade e não da política. Logo precisam do passado e de Salazar para falarem de política.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)