O Ministério do Interior voltou a financiar a investigação policial que decorre sobre o desaparecimento de Madeleine McCann, agora com cerca de 171 mil euros (150 mil libras), de acordo com a BBC.

A Polícia Metropolitana de Londres já recebeu mais de 13 milhões de euros até ao momento (11,5 milhões de libras) na chamada “Operação Grange”, cujos fundos têm vindo a ser renovados de seis em seis meses. Um operação que começou em 2011, quatro anos do desaparecimento, e que levou à colaboração entre as forças de segurança do Reino Unido e a polícia portuguesa dois anos depois.

Neste contexto, o Ministério do Interior já confirmou que o novo fundo para prolongar as investigações cobrirá os próximos seis meses, até 31 de março de 2019, depois do anterior financiamento ter sido esgotado em setembro deste ano.

Na altura em que se assinalaram os 10 anos do desaparecimento de Madeleine McCann, em maio do ano passado, a polícia afirmou que cerca de 40 mil documentos tinham sido revistos e mais de 600 indivíduos tinham sido investigados, tendo assegurado que a investigação seguia uma “importante linha de investigação”. Já em maio deste ano, os pais de Maddie — Kate e Gerry McCann — assinalaram os 11 anos do desaparecimento da sua filha com uma publicação no Facebook e no site Find Madeleine a agradecer o apoio de todas as pessoas, bem como a sua “solidariedade persistente”.

Recorde-se que Madeleine tinha três anos quando foi vista pela última vez, na Praia da Luz, no Algarve, em maio de 2007, onde ela e a família se encontravam de férias. A menina inglesa desapareceu de um apartamento, enquanto dormia ao lado dos seus irmãos gémeos.