787kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Kia surpreende com novo Soul. Ou será que desilude?

Este artigo tem mais de 5 anos

Los Angeles assistiu à revelação do novo Soul, cujo design está em linha com a anterior geração, mas com (muitas) alterações que se arriscam a ser pouco consensuais. Veja as diferenças lado a lado.

17 fotos

A Kia desvendou no Salão de Los Angeles a terceira geração do Soul, modelo que consegue a proeza de não romper com a estética da actual geração e, ainda assim, introduzir uma série de alterações que resultam numa imagem capaz de dividir opiniões.

O design muda de forma mais evidente à frente, onde o crossover compacto recebe uma grelha mais angulada e de dimensões mais generosas o que, aliado a grupos ópticos bastante mais esguios, confere ao novo Soul uma aparência mais robusta.

Atrás mantém-se a característica verticalidade na disposição das luzes, mas agora mais finas e num formato tipo bumerangue, como que a envolver o óculo traseiro.

Já quando observado de perfil, o que mais se destaca é o forte vinco nos painéis das portas e o pilar traseiro, cujo acabamento marca a separação do tejadilho, numa solução que visa dar ao Soul um aspecto mais dinâmico.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Assente numa nova plataforma, o Soul acusa as mesmas medidas quando sujeito ao escrutínio da fita métrica, excepção feita para o comprimento, que cresce 5,6 cm, grande parte em benefício da distância entre eixos (mais 2,6 cm). Ora isto levaria a crer que a nova geração aportaria ganhos em matéria de habitabilidade, mas não é bem assim. Há de facto mais espaço para as pernas do condutor e passageiro (0,5 cm), contudo esse ganho perde-se em igual medida no espaço para a cabeça. E quem segue atrás vai ter de se encolher mais um pouco, porque passa a ter menos 0,7 cm para acomodar as pernas. Os maiores ganhos estão na bagageira, que não só passa a ter um acesso mais facilitado fruto de a tampa da mala estar posicionada mais abaixo e ser mais larga, como vê a volumetria aumentar 141 litros, para um total de 673 litros.

21 fotos

Por dentro, nota para o sistema de iluminação que cria diferentes ambientes com nomes tão curiosos como sugestivos (Romance, Traveling, Party Time, Hey! Yo!, Cafe e Midnight City).

Com direito às versões de apelo mais desportivo ou offroad que já pontuam noutros modelos da gama Kia, também o Soul se apresentará com as versões GT-Line e X-Line. Em matéria de motorizações, a novidade é o quatro cilindros de 2,0 litros com 149 cv e 179 Nm, que pode ser associado a uma caixa manual de seis relações ou, em alternativa, acoplado a uma transmissão variável inteligente (IVT). Sob o capot pode ainda encontrar-se o 1.6 turbo com 204 cv e 264 Nm de binário, bloco sempre associado a uma caixa de dupla embraiagem com sete velocidades.

4 fotos

Ao que o Observador apurou, no mercado português só será disponibilizada a variante eléctrica, cujas novidades lhe daremos conta num outro artigo.

Assine por 19,74€

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Assine por 19,74€

Apoie o jornalismo independente

Assinar agora