O norueguês Filip Ingebrigtsen sagrou-se campeão europeu de corta-mato este domingo, num primeiro título inédito em seniores masculinos, enquanto o triunfo coletivo foi para a Turquia. Portugal teve uma participação discreta.

Numa grande corrida de corta-mato, num percurso difícil e marcado pela lama, Filip Ingebrigtsen conseguiu manter-se na liderança e vencer a competição, derrotando todos os favoritos. Cortou a meta em 28.49 minutos, com três segundos de vantagem sobre o belga Isaac Kimeli (28.52), um especialista de crosse. O turco Aras Kaya foi terceiro (28.56).

Foi o segundo triunfo desta família norueguesa no presente europeu, depois de o seu irmão mais novo, Jakob Ingebrigtsen, ter vencido pela terceira vez consecutiva o título de sub-20.

As classificações dos portugueses não foram brilhantes, numa prova em que se esperava um pouco mais, principalmente de Rui Pinto, 16.º no ano passado e hoje apenas 35.º (30.13), ainda assim, o melhor português.

Depois, chegaram Miguel Marques em 45.º (30.28), André Pereira em 49.º (30.34) e António Silva em 62.º (30.58), classificações que deram a Portugal um 12.º lugar coletivo com 129 pontos, bem longe dos campeões europeus, a Turquia, que somou apenas 14 pontos. Completaram o pódio, a Grã-Bretanha com 34 pontos e a Itália com 37 pontos, tendo a Espanha surpreendido, ao ficar fora do pódio por um ponto.