Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A mulher que terá tentado raptar um recém-nascido no hospital de São João, no Porto, terá perdido um bebé há cerca de três meses em consequência de uma gravidez de risco, noticia esta sexta-feira o Jornal de Notícias.

Laura Argentina, de 48 anos, estaria muito feliz por voltar a ser mãe e ficou bastante abalada com a perda da criança. Segundo o Jornal de Notícias, a mulher terá prometido ao namorado, de quem entretanto se separou, que voltaria a conseguir ter um filho de “qualquer forma”. Terá sido a partir daí, em meados de novembro, que Laura começou a planear tudo. Estas informações terão sido transmitidas pelo próprio ex-namorado às autoridades.

A mulher, que está agora em prisão preventiva na cadeia de Santa Cruz do Bispo, disfarçou-se de enfermeira, vestindo uma bata branca e utilizando um estetoscópio, para entrar no serviço de obstetrícia do hospital. Com o intuito de levar uma criança de um dos berçários, acabou por ser impedida pelo pai da criança. Laura Argentina foi ouvida no Tribunal de Instrução Criminal do Porto esta segunda-feira, mas recusou-se a prestar declarações sobre o caso. Laura está acusada dos crimes de entrada num lugar vedado ao púbico e de usurpação de funções. As autoridades acreditam que ambos tenham sido premeditados.

O que se sabe e o que falta saber sobre a tentativa de rapto no Hospital de S. João

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR