Rádio Observador

Liberdade de Imprensa

Centenas de jornalistas croatas em manifestação contra a censura na Croácia

Repórteres falam em censura e denunciam as mais de mil ações judiciais de que são alvo, bem como as ameaças e pressões políticas.

Centenas de jornalistas manifestaram-se em Zagreb no sábado

ANTONIO BAT/EPA

Centenas de jornalistas croatas manifestaram-se este sábado em Zagreb contra a proliferação de ações judiciais contra eles, o que consideram equivalente a censura, noticia a AFP.

A manifestação, convocada pela associação de jornalistas croatas HND, teve o objetivo de denunciar as numerosas ações judiciais dirigidas aos media, mas também as pressões políticas, as ameaças contra os repórteres e o desrespeito pelas leis da imprensa.

“Chega de perseguição”, pediu o presidente da associação, Hrvoje Zovko, acusando o governo conservador de “destruir o jornalismo”. “Vivemos num país onde podemos ser condenados por publicar uma informação verdadeira”, acrescentou, citado pela AFP.

No cerne do protesto estão as queixas apresentadas pela direção da radiotelevisão pública HRT — mais de trinta, de acordo com a HND — contra a associação dos jornalistas croatas, os media concorrentes e os jornalistas. A HRT reivindica também à associação de jornalistas o pagamento de uma compensação financeira por “prejudicar a sua reputação” ou pela “violação do direito ao respeito pela vida privada”.

De acordo com a HND, estão em curso mais de 1100 processos judiciais contra jornalistas ou órgãos de informação.

Numa nota datada de sexta-feira, a European Broadcasting Union (EBU), que se apresenta como a principal aliança mundial de media que prestam serviço público, afirma esperar uma rápida resolução do diferendo entre a HRT e a HND.

“A EBU espera uma rápida resolução da disputa entre o seu membro croata HRT e a associação de jornalistas croatas HND. “Um serviço público mediático forte é essencial para democracias saudáveis e qualquer coisa que prive o acesso do público a isso está a prejudicar toda a sociedade”, indica a nota publicada no ‘site’ da entidade.

A EBU conta com 117 membros, provenientes de 56 países, e tem mais 34 organizações associadas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Polémica

A ostraca /premium

Helena Matos
1.072

Todos, a começar pelo director do Público, teremos a qualquer momento o nosso nome inscrito na lista dos que devem ser banidos. A ditadura das causas exige-o. 

Jesus Cristo

Santos da casa também fazem milagres! /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
261

Todas as casas reais peninsulares descendem do profeta Maomé. Há uns séculos, este parentesco era muito indesejável mas ainda poderá ser de grande utilidade, se a Europa for ocupada pelo Islão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)