O antigo avançado argentino Gabriel Batistuta concedeu uma entrevista a um jornal da região que o viu nascer e o efeito viral não se fez esperar. Ao ReconquistaHoy, da cidade argentina de Santa Fé, Batistuta admitiu que o seu filho trabalha numa fotocopiadora enquanto estuda. A revelação não teria tanto impacto, não fosse filho de Batigol, antigo internacional da seleção alviceleste.

“Sim, o meu filho Joaquín estuda e trabalha numa fotocopiadora”, confirmou Batistuta aos entrevistadores. “As pessoas tendem a julgar, mas quero oferecer aos meus filhos dignidade. Podia comprar um carro a cada um, mas não sei até quando duraria a felicidade”, admitiu o antigo número 9 da seleção argentina.

“Quando entram no carro e passam pelo centro, as raparigas olham e, interiormente, sabem que o carro não é deles. Sabem que foi comprado pelo seu pai. Entendo que tem outro sabor quando se vai com um carro menos bonito, mas pelo menos dizem ‘eu comprei isto sozinho'”, prosseguiu Batigol.

Gabriel Omar Batistuta, de 50 anos, também revelou estar prestes a inaugurar um centro desportivo de alto rendimento na sua cidade natal, Reconquista. Para além desse projeto, também participa na preparação de um filme sobre a sua vida. Batistuta conta com clubes como o Boca Juniores, o River Plate, a Fiorentina, a Roma e o Inter no currículo. O antigo avançado marcou 356 golos, em 622 jogos pelos clubes e com a camisola da seleção argentina.