“Peço desculpa pelo que fiz”, disse esta quarta-feira Paul Manafort ao ouvir a nova sentença pelo crime de conspiração, do qual se declarou culpado. Vai ter de cumprir mais 43 meses de prisão além dos 47 meses a que tinha sido condenado na semana passada por crimes fiscais, avançou o The Guardian.

Este processo de Manfort estava pendente depois da sentença da semana passada e está relacionado com a investigação ao alegado conluio entre a campanha eleitoral de Trump e o Governo da Rússia durante as eleições presidenciais de 2016, por ter mentido aos investigadores depois de se ter disponibilizado para colaborar em troca de uma redução da pena.

Manafort tem 69 anos e já cumpriu 9 meses de cadeia desde que se iniciaram estes processos. Os crimes de conspiração a que foi condenado esta quarta-feira são por não ter assumido que era lobista pró-Rússia e não ter cooperado com as autoridades durante a investigação.

“É difícil ser exagerado no número de mentiras e no tamanho da fraude e do dinheiro envolvido”, disse a juiz Jackson sobre o caso, como refere o The New York Times. Manafort, por sua vez, tinha pedido para não receber mais tempo de sentença, sentado numa cadeira de rodas e vestido com roupa laranja de presidiário: “Este caso já me tirou tudo. Por favor, deixem que a minha mulher e eu estejamos juntos”.

Em 2018, Donald Trump afirmou que “estava em cima da mesa” a hipótese de perdoar Manafort pelos crimes. Contudo, recentemente, afirmou que não fala sobre essa possibilidade.

[Em atualização]