Diplomacia

Trump diz que Rússia tem de sair da Venezuela

"A Rússia tem de sair [da Venezuela]", disse esta quarta-feira Donald Trump. O Presidente dos EUA recebia Fabiana Rosales, mulher de Juan Guaidó, quando se referiu aos aviões enviados pelos russos.

Donald Trump recebeu Fabiana Rosales, mulher do auto-proclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó

Getty Images

“A Rússia tem de sair [da Venezuela]”, disse esta quarta-feira Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América, durante um encontro na Casa Branca com Fabiana Rosales, mulher do auto-proclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, noticiou o The New York Times. Dois aviões russos com 99 militares e 35 toneladas de material para aterraram este sábado em Caracas, capital da Venezuela.

Os EUA têm tido dificuldades em enviar comida e medicamentos para a Venezuela, numa altura em que o governo de Nicólas Maduro tem sido fortemente contestado pelas condições em que vive a população. Ao chegar às fronteiras da Venezuela através da Colômbia e Brasil, os camiões com mantimentos têm sido barrados por os EUA apoiarem Guaidó e oporem-se ao regime de Maduro.

Nas últimas semanas, a Rússia ofereceu-se para dar comida e medicamentos, apoiando o governo de Maduro. Os aviões com o apoio para o país chegou pelo aeroporto internacional Símon Bolívar, em Caracas.

Quanto à posição americana referente ao papel russo na intervenção que está a ter na Venezuela, Trump disse apenas: “eles sabem”. Mesmo com a intervenção americana para derrubar o regime de Nicolas Maduro, e com o país a enfrentar várias falhas elétricas, o governo não tem mostrado sinais de cedência.

A Rússia também parece não mostrar sinais de não ceder quanto ao apoio do atual regime na Venezuela. “É um golpe de Estado”, afirmou uma porta-voz do governo russo quanto ao papel que os EUA estão a ter nesta conflito político. “A Venezuela é um estado soberano e um membro das Nações Unidas”, referiu ainda a Rússia.

No encontro com Fabiana Rosales, Trump acusou ainda os últimos governos norte-americanos por “terem permitido” que a situação na Venezuela chegasse ao estado atual. “Herdei uma confusão, entre a Coreia do Norte e todos os problemas que temos em todo mundo”, disse o atual chefe de estado norte-americano.

Quanto a sanções ou possível retaliação, Trump não adiantou informações.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Filhos

Guarda conjunta em residência alternada /premium

Eduardo Sá

A recomendação de ser “regra” o regime de guarda conjunta com residência alternada, se mal gerida, pode trazer a muitas crianças uma regulação da responsabilidade parental mais populista do que justa.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)