O número de mortos provocados pelo ciclone Idai e as cheias que se seguiram subiu para 501, anunciaram hoje as autoridades moçambicanas.

O último balanço, apresentado pelo centro de operações de socorro na cidade da Beira, acrescenta mais oito vítimas mortais desde sexta-feira, numa altura em que foi dada como concluída (desde quinta-feira) a fase de salvamento e resgate.