Em Israel, uma mulher de 40 anos substituiu a comida por sumos e água durante três semanas. Foi para o hospital com uma desnutrição severa, e pode ter ”danos cerebrais irreversíveis” associados ao excesso de água e falta de outros nutrientes, conta o El Español.

O jornal local Mako avança que a mulher estava a ser acompanhada por um terapeuta alternativo, que lhe recomendou a dieta alternativa detox para desintoxicar que a levou até ao extremo: foi hospitalizada em estado grave, na sexta-feira, Sheba Medical Center, em Tel Hashomer.

A israelita acabou por sofrer lesões cerebrais, não se sabendo ainda se serão definitivas ou não. E porquê? O facto de a mulher ter bebido demasiada água fez com que os níveis de sódio no sangue, um dos componentes do sal, ficasse demasiado baixo. Em termos simplificados pode dizer-se que a água foi, então para dentro das células, que incharam. O aumento do tamanho das células do cérebro provocam maior pressão dentro do crânio. A isto chama-se hiponatremia grave e pode afetar o sistema nervoso, causar convulsões e, quando a doença não é detetada a tempo, pode levar à morte.

Para já, a mulher ainda está sob os cuidados dos médicos, que esperam que os danos causados no cérebro não deixem marcas permanentes.