A startup luso-brasileira Zenklub angariou 500 mil euros junta da Indico Capital Partners, o primeiro fundo português de investimento em capital de risco independente. O objetivo é o de expandir a plataforma tecnológica que realiza consultas de psicologia e bem estar online no mercado da saúde emocional, bem como as equipas de engenharia e produto de Lisboa.

“Não podemos ignorar o número impressionante de pessoas afetadas por doenças mentais no Brasil e em todo o mundo. Para nós, é claro que o tabu em torno dessas questões é cada vez menor. Os nossos números comprovam a cada vez maior consciência das pessoas em obter ajuda. 60% dos nossos clientes nunca tinham consultado um especialista ou procurado uma solução para os seus problemas emocionais antes ”, afirma Rui Brandão, médico e um dos fundadores da startup, em comunicado.

A plataforma de saúde emocional desenvolvida por Rui Brandão e José Simões liga qualquer pessoa a centenas de especialistas, incluindo psicólogos, coaches e psicanalistas. Podem ser os utilizadores a escolher o especialista que querem consultar na plataforma ou podem usar o serviço de recomendação personalizada. As sessões podem acontecer por vídeo ou chat. Até à data, a startup realizou mais de 50 mil consultas online e tornou-se líder desse mercado no Brasil. As sessões de 50 minutos custam, em média, 20 euros.

“Queremos ajudar as pessoas a explorarem todo o seu potencial e a viverem uma vida com propósito. A saúde comportamental é um problema enorme que ainda precisa ser resolvido e estamos bastante animados com esta nova ronda de capital, que vai reforçar o nosso investimento em produto, nomeadamente data science para proporcionarmos uma experiência ainda mais personalizada aos nossos clientes”, acrescenta José Simões.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ansiedade e a depressão são reconhecidas como a epidemia de saúde do século XXI, sendo que o Brasil é o décimo país da América Latina mais “deprimido”: cerca de 12 milhões de pessoas sofrem com este problema. Um estudo de 2015 realizado pela Organização das Nações Unidas estimou que 264 milhões de pessoas sofrem de distúrbios relacionados com a ansiedade e o Brasil é o país mais afetado, com 18,7 milhões.

“Estamos muito entusiasmados em apoiar uma equipa que se está a focar nas necessidades de milhões de pessoas, começando no Brasil, um dos maiores mercados do mundo. A visão da Zenklub em promover o bem estar emocional está inteiramente alinhada com a nossa tese de investimento de usar tecnologia para o impacto”, adianta Stephan Morais, managing general Partner da Indico.

O Indico Capital Partners VC I, no valor de 46 milhões de euros, é o primeiro fundo de capital de risco nacional, independente e privado, focado em investir nas fases iniciais de startups tecnológicas. A equipa de gestão é composta por Stephan Morais, ex-administrador executivo da Caixa Capital, Ricardo Torgal, ex-gestor de investimentos na Caixa Capital, e por Cristina Fonseca, cofundadora e acionista da Talkdesk.

Este é o quinto investimento da Indico desde que o fundo foi lançado no início do ano: o último fez parte de uma ronda de 1,7 milhões para a Barkyn, a Bitcliq captou 600 mil euros, a Attentive captou numa ronda 1,1 milhões e 400 mil euros foram para a Sound Particles.