País

Portugal e Espanha fazem promoção conjunta dos Caminhos de Santiago e de Fátima

172

90 mil peregrinos fizeram o caminho de Santiago em 2018 e o número de turistas visitantes é cada vez maior. A medida procura fazer a marcação e aumentar a segurança dos caminhos.

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, participou esta sexta-feira na marcação dos caminhos que milhares de peregrinos percorrem esta semana

LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Portugal e Espanha passaram a fazer em conjunto a promoção turística dos Caminhos de Santiago e Fátima, desde que foi lançado em fevereiro um programa de certificação e valorização desses percursos, disse esta sexta-feira a secretária de Estado do Turismo.

“Articulámos com Espanha fazer a promoção internacional dos dois caminhos, de Santiago e Fátima”, disse aos jornalistas Ana Mendes Godinho, que esta sexta-feira participou na marcação dos percursos, na Valada, Cartaxo, no distrito de Santarém, por onde passam por estes dias milhares de peregrinos.

Trata-se de um “produto que tem cada vez mais procura”, por parte de turistas de todo o mundo, como Nova Zelândia, Austrália ou Estados Unidos da América, apontou, adiantando que em 2018 foram registados 90 mil turistas peregrinos nos Caminhos de Santiago em Portugal.

O Centro Nacional de Cultura e o Turismo de Portugal estão a desenvolver um projeto de estruturação, marcação e informação dos caminhos. “Cada vez mais é um caminho com mais procura e era essencial dar condições de segurança [aos peregrinos] e ter um caminho bem estruturado e bem sinalizado”, sublinhou a governante, adiantando que em alguns casos foram encontrados percursos alternativos a pensar na segurança, enquanto noutros foram reestruturados os já existentes.

Neste âmbito, foi lançado em 2018 o site “Caminhos da Fé”, onde é prestada informação aos turistas caminhantes acompanhada pela promoção dos pontos a visitar nos territórios atravessados pelos caminhos. “É também uma forma de abrir o mapa de Portugal e levar as pessoas a descobrir o território, quer o façam por motivações religiosas, quer o façam por motivações espirituais, o que cria também oportunidades para os territórios”, sublinhou Ana Mendes Godinho.

A fase mais avançada desse trabalho encontra-se no território do Turismo do Alentejo e Ribatejo, onde está a ser feito um investimento de 400 mil euros, apoiados por fundos comunitários. Aquela entidade de turismo regional está a concluir a instalação das marcações no caminho, faltando apenas o trajeto entre Porto de Muge, ainda no concelho do Cartaxo, e Alcácer do Sal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Portugal, país-slime /premium

Helena Matos
364

Estão a ver aquela massa viscosa com que as crianças se entretêm? O slime, claro. Portugal está a tornar-se num país-slime, onde os valores são moldados a gosto e a responsabilidade não  existe.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)