Atletismo

Depois da proibição, veio a desqualificação: como o Benfica acabou a Taça dos Campeões Europeus no terceiro lugar

Após um primeiro dia em que, sem o impedimento de Pichardo, podia estar na frente, desqualificação de Abdel-Kader Hernández nos 110m barreiras colocou Benfica no terceiro lugar da Taça dos Campeões.

VALDRIN XHEMAJ/EPA

Depois do segundo lugar conseguido em Birmingham no ano passado, repetindo o melhor resultado de sempre, o Benfica, que se sagrou nos últimos oito anos campeão nacional de atletismo ao Ar Livre, partia para a edição desta temporada da Taça dos Clubes Campeões Europeus realizada em Playas de Castellón com o objetivo de conseguir pela primeira vez o título que apenas uma equipa nacional conseguiu (Sporting, em 2000). No entanto, quase tudo correu mal aos encarnados, que acabariam por não ir além da terceira posição na prova que foi sobretudo disputada pela equipa espanhola da casa e os turcos do Fenerbahçe.

Ainda antes da partida para Espanha, no final do período de preparação para a competição, os responsáveis encarnados tiveram a notícia que Pedro Pablo Pichardo, luso-cubano que é campeão e recordista nacional do triplo salto, não poderia ser utilizado como atleta português na prova, o que levou o Benfica a emitir uma longa nota oficial esta sexta-feira lamentando o sucedido, deixando muitas críticas à Associação Europeia de Atletismo e adiantando que iria entrar sob protesto. No primeiro dia de prova, a ausência do saltador fez-se notar e de que maneira: partindo do pressuposto que Pichardo ganharia o triplo salto, e que as águias ficariam com oito pontos e não apenas dois pelo sétimo posto de Júlio Almeida, o Benfica terminaria na frente do Playas Castellón e do Fenerbahçe com mais dois e sete pontos, respetivamente.

Também houve alguns resultados aquém do esperado mas este domingo, no segundo dia, a sorte (ou azar, neste caso) dos encarnados ficou desde logo traçada na prova dos 110 metros barreiras, com a desqualificação de Abdel-Kader Hernández que tirou qualquer possibilidade ao Benfica de poder ainda discutir o título, terminando na terceira posição com destaque para Francisco Belo (ganhou o peso), Marcos Chuva (ficou em primeiro no salto em comprimento), o queniano Edward Pingua (venceu os 3.000 e os 5.000 metros), o polaco Marcin Lewandowski (segundo nos 800 e nos 1.500 metros), Diogo Ferreira (segundo na vara) e André Pereira (segundo nos 3.000 metros obstáculos). Contas feitas, o Benfica acabou com 112 pontos, com menos dez do que o novo campeão Playas de Castellón e menos nove do que os turcos do Fenerbahçe – ou seja, com os oito pontos de Pichardo e com mais alguns dos 110 metros barreiras, tudo poderia ser diferente na classificação final.

Os resultados dos atletas do Benfica este domingo, nas dez provas do setor masculino do segundo dia de competição nesta Taça dos Clubes Campeões Europeus de Atletismo, foram os seguintes:

200 metros: Frederico Curvelo no 7.º lugar com 21,32
800 metros: Marcin Lewandowski no 2.º lugar com 1.48,56
3.000 metros: Edward Pingua no 1.º lugar com 7.53,88
110m barreiras: Abdel-Kader Hernández desqualificado
3.000m obstáculos: André Pereira no 2.º lugar com 8.49,67
4×400 metros: 2.º lugar com 3.07,27
Comprimento: Marcos Chuva no 1.º lugar com 7,55
Dardo: Leandro Ramos no 2.º lugar com 77,52
Disco: Francisco Belo no 5.º lugar com 57,94
Vara: Diogo Ferreira no 2.º lugar com 5,30

Os resultados dos atletas do Benfica este sábado, nas dez provas do setor masculino do primeiro dia de competição nesta Taça dos Clubes Campeões Europeus de Atletismo, foram os seguintes:

100 metros: José Pedro Lopes no 6.º lugar com 10,50
400 metros: Ricardo dos Santos no 4.º lugar com 47,91
400m barreiras: Diogo Mestre no 5.º lugar com 52,54
1.500 metros: Marcin Lewandowski no 2.º lugar com 3.45,76
5.000 metros: Edward Pingua no 1.º lugar com 13.53,01
4×100 metros: 2.º lugar com 40,36
Altura: Paulo Conceição no 3.º lugar com 2,13
Triplo salto: Júlio Almeida no 7.º lugar com 15,04
Peso: Francisco Belo no 1.º lugar com 19,73
Martelo: António Vital e Silva no 4.º lugar com 66,20

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt
Desigualdade

Estudar é para todos?

José Ferreira Gomes

Todos os jovens merecem igual consideração e há que evitar oferecer diplomas sem valor futuro no mercado de trabalho. O facilitismo só vem prejudicar os jovens, em especial os socialmente mais frágeis

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)