Rádio Observador

Furacão

Geórgia declara estado de emergência devido a furacão Dorian

Estado da Geórgia declarou o estado de emergência para parte do seu território devido ao furacão Dorian. Trump cancelou visita à Polónia.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, cancelou a sua visita à Polónia, devido ao furacão Dorian

NASA WORLDVIEW HANDOUT/EPA

O Estado da Geórgia, nos Estados Unidos, declarou esta sexta-feira o estado de emergência para uma parte do seu território devido ao furacão Dorian que já está no nível 2 e pode chegar ao nível 4.

Esta decisão abrange 12 dos 159 municípios do Estado da Geórgia, com o governador, Brian Kemp, a afirmar que o furacão tem potencial para “causar efeitos catastróficos” na região sudeste dos Estados Unidos quando lá passar na segunda-feira.

A declaração de estado de emergência permite mobilizar os serviços públicos do Estado de forma mais efetiva e recorrer, se necessário, ao auxílio federal. O governador do Estado da Florida, nos Estados Unidos, também já tinha declarado o estado de emergência devido ao furacão Dorian.

O furacão de categoria 1 na escala de Saffir-Simpson (que tem cinco níveis) estava localizado a 535 quilómetros a leste das Bahamas, com ventos de 140 quilómetros por hora, movendo-se a uma velocidade de 20 quilómetros por hora.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, com sede em Miami, refere que o furacão pode aumentar a sua intensidade e chegar a categoria 4, ou seja, com ventos de pelo menos 209 quilómetros/hora. Segundo o NHC, está previsto que o furacão atinja os Estados Unidos na segunda-feira, entre Florida Keys e o sul da Geórgia, um espaço de cerca de 800 quilómetros, o que demonstra ainda alguma incerteza sobre o local onde vai tocar terra.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, cancelou a sua visita à Polónia, devido ao furacão Dorian.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alterações Climáticas

A lei do EROI

Marco Robalo

Ouvimos muito falar na esperança em tecnologias, mas este debate foge da realidade e concentra-se em ideias de ficção científica, pois ninguém sabe como resolver as necessidades de consumo instaladas.

Universidade de Coimbra

Fraca carne

Henrique Pereira dos Santos
897

Substituir carne por peixe (ou por vegetais), sem saber de que sistemas de produção (e de que ciência) estamos a falar é completamente vazio do ponto de vista da sustentabilidade ambiental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)