Mais de 500 mil pessoas estão em risco de ficarem inundadas na época chuvosa 2019/2020 em Moçambique, prevendo-se a ocorrência de chuvas normais com tendência acima do normal, anunciou a Direção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos (DNGRH).

Dados da DNGRH, citados esta sexta-feira pelo diário Notícias, projetam a ocorrência de inundações em 13 rios do sul, centro e norte de Moçambique, entre outubro e novembro.

Entre janeiro e março, há um risco moderado a alto de cheias em nove bacias hidrográficas das três regiões do país.

A previsão meteorológica para outubro e março faz antever uma boa campanha agrícola, principalmente no centro e norte do país, consideram as autoridades moçambicanas.

Os dados da DNGRH referem que as barragens de Cahora Bassa, Muda, Nampula, e Chipembe, no centro e norte do país, poderão atingir 100% de armazenamento de água.

No sul, as barragens, à exceção de Massingir, poderão não atingir 70%, uma vez que enfrentaram uma grave crise de água nas últimas épocas chuvosas.