A cerimónia já levava mais de duas horas quando Peter Dinklage recebeu o prémio de Melhor Ator Secundário de Série Dramática, em “A Guerra dos Tronos”. Mais tarde, a fechar a noite, a mesma série da HBO arrecadou o troféu de Melhor Série Dramática — ainda assim, esperava-se mais. A HBO liderava as preferências, com um recorde de 137 nomeações, 32 das quais recaíam sobre “A Guerra dos Tronos”, e até tinha havido um momento de despedida em palco, com o elenco principal aplaudido de pé e a agradecer ao espectadores o êxito de oito temporadas, que chegaram ao fim em maio.

De resto, além deste amargo adeus à popular série de espadas e dragões, a 71ª edição dos Emmys ficou marcada pelo sotaque britânico. Três estatuetas foram parar às mãos de Phoebe Waller-Bridge, pela série “Fleabag”: duas em nome individual, como Melhor Autora de Série de Comédia e Melhor Atriz de Série de Comédia, e uma terceira de Melhor Série de Comédia. Harry Bradbeer, realizador desta produção da Amazon, também saiu a sorrir: Melhor Realizador de Série de Comédia.

A cerimónia dos prémios mais importantes da indústria televisiva americana decorreu no domingo à noite, no Microsoft Theater, em Los Angeles, e foi transmitida pela Fox, já madrugada de segunda-feira em Portugal. E desta vez não houve um apresentador oficial, o que não acontecia há 16 anos. O ator Thomas Lennon foi a voz-off da estação.

Na passadeira vermelha, Jimmy Kimmel, nomeado pelo “talk  show” que protagoniza na ABC, considerou a solução “absurda”. Em tom ligeiro, acrescentou: “As pessoas não percebem, mas é assim que ganhamos a vida. Se deixarem de dar trabalho aos apresentadores, o que é que vamos fazer?”

A queda de audiências nas últimas edições, com um mínimo histórico de 10,2 milhões de espectadores em 2018 (cerca de metade do que se registava nos dourados anos 1990), terá levado a Fox a optar por uma mudança que trouxesse novidade, daí a ausência de apresentador, de acordo com a imprensa americana. Outro motivo, escreveu o “New York Times”, foi o facto de a Fox não dispor neste momento de um nome suficientemente popular para assegurar o papel. A habitual orquestra também primou pela ausência e foi substituída por canções pop e rock gravadas, de Tina Turner a Sister Sledge, de Bill Haley a Thelma Houston.

O elenco e a produção de “Guerra dos Tronos” ao receber o prémio para Melhor Série Dramática (Photo by Amy Sussman/WireImage)

O duelo entre HBO e Netflix constituía um ponto de interesse, já que esta tinha conseguido ultrapassar a concorrente em 2018, com 112 nomeações contra 108, mas ambas haviam levado 23 Emmys para casa. Desta vez, a HBO faturou novamente com “A Guerra dos Tronos”, além de “Barry”, “Chernobyl” ou “Last Week Tonight with John Oliver”, enquanto a Netflix não chegou a brilhar nas principais categorias. No fim, 34-27, assinalou o marcador dos prémios.

Discursos identitários

Além da entrega dos troféus, discursos feministas e identitários passaram pelo palco e pela passadeira vermelha. Billy Porter, primeiro homossexual assumido a ganhar na categoria Melhor Ator de Série Dramática, teve um discurso emocional e citou o escritor James Baldwin. “Eu tenho o direito de estar aqui, vocês também, todos temos o direito de estar aqui”, disse, numa clara crítica à discriminação racial.

A Melhor Atriz Secundária de Série de Comédia, Alex Borstein, em “The Marvelous Mrs. Maisel”, dedicou a vitória à mãe e à avó, “ambas emigrantes e sobreviventes do holocausto”, e deixou um apelo feminista: “Arrisquem, minhas senhoras.”

Antes, na passadeira vermelha, a atriz transgénero Laverne Cox, conhecida pela série “Orange Is the New Black”, aproveitara o tempo de antena para falar de uma manifestação a 8 de outubro frente ao Supremo Tribunal dos EUA, em Washington D.C., quando começarem a ser julgados três casos de despedimento de dois homossexuais e uma pessoa transgénero. Laverne Cox fez-se acompanhar pelo conhecido ativista Chase Strangio.

O mesmo tema voltou mais tarde, durante a cerimónia, quando Patricia Arquette ganhou o Emmy de Melhor Atriz Secundária de Minissérie ou Telefilme. No discurso, recordou a irmã, Alexis Arquette, a atriz transgénero que morreu em 2016, e pediu: “Deem-lhes trabalho, são seres humanos.”

Michelle Williams, Melhor Atriz de Minissérie, em “Fosse/Verdon”, agradeceu o apoio e a compreensão do canal FX e o facto de ter sido paga ao mesmo nível de todos os outros atores da série. “Por isso, da próxima vez que uma mulher, especialmente se for negra, lhes pedir condições para fazer o trabalho dela, escutem e acreditem, para que ela tenha sucesso devido às condições de trabalho e não apesar dessas condições”, afirmou Michelle Williams.

Quem ganhou?

Eis a lista dos vencedores nas principais categorias (o vencedor em primeiro lugar, seguido dos restantes nomeados).

Melhor Série Dramática

  • “A Guerra dos Tronos” (HBO)
  • “Succession” (HBO)
  • “Killing Eve” (BBC America)
  • “Bodyguard” (Netflix)
  • “Ozark” (Netflix)
  • “Pose” (FX)
  • “Better Call Saul” (AMC)
  • “This Is Us” (NBC)

Melhor Série de Comédia

  • “Fleabag” (Amazon)
  • “Veep” (HBO)
  • “Barry” (HBO)
  • “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)
  • “The Good Place” (NBC)
  • “Schitt’s Creek” (Pop)
  • “Russian Doll” (Netflix)

Melhor Minissérie

  • “Chernobyl” (HBO)
  • “Escape at Dannemora” (Showtime)
  • “When They See Us” (Netflix)
  • “Fosse/Verdon” (FX)
  • “Sharp Objects” (HBO)

Melhor Ator de Série Dramática

  • Billy Porter (“Pose”)
  • Jason Bateman (“Ozark”)
  • Sterling K. Brown (“This Is Us”)
  • Kit Harington (“A Guerra dos Tronos”)
  • Bob Odenkirk (“Better Call Saul”)
  • Milo Ventimiglia (“This is Us”)

Melhor Atriz de Série Dramática

  • Jodie Comer (“Killing Eve”)
  • Sandra Oh (“Killing Eve”)
  • Viola Davis (“Como Defender um Assassino”)
  • Laura Linney (“Ozark”)
  • Mandy Moore (“This is Us”)
  • Emilia Clarke (“A Guerra dos Tronos”)
  • Robin Wright (“House of Cards”)

Melhor Ator Secundário de Série Dramática

  • Peter Dinklage (“A Guerra dos Tronos”)
  • Alfie Allen (“A Guerra dos Tronos”)
  • Nikolaj Coster-Waldau (“A Guerra dos Tronos”)
  • Peter Dinklage (“A Guerra dos Tronos”)
  • Chris Sullivan (“This Is Us”)
  • Michael Kelly (“House of Cards”)
  • Jonathan Banks (“Better Call Saul”)
  • Giancarlo Esposito (“Better Call Saul”)

Melhor Atriz Secundária de Série Dramática

  • Julia Garner (“Ozark”)
  • Gwendoline Christie (“A Guerra dos Tronos”)
  • Lena Headey (“A Guerra dos Tronos”)
  • Sophie Turner (“A Guerra dos Tronos”)
  • Maisie Williams (“A Guerra dos Tronos”)
  • Fiona Shaw (“Killing Eve”)
  • Julia Garner (“Ozark”)

Melhor Ator de Série de Comédia

  • Bill Hader (“Barry”)
  • Ted Danson (“The Good Place”)
  • Don Cheadle (“Black Monday”)
  • Michael Douglas (“The Kominsky Method”)
  • Anthony Anderson (“Black-ish”)
  • Eugene Levy (“Schitt’s Creek”)

Melhor Atriz de Série de Comédia

  • Phoebe Waller-Bridge (“Fleabag”)
  • Christina Applegate (“Dead to Me”)
  • Rachel Brosnahan (“The Marvelous Mrs. Maisel”)
  • Julia Louis-Dreyfus (“Veep”)
  • Natasha Lyonne (“Russian Doll”)
  • Catherine O’Hara (“Schitt’s Creek”)

Melhor Ator Secundário de Série de Comédia

  • Tony Shalhoub (“The Marvelous Mrs. Maisel”)
  • Henry Winkler (“Barry”)
  • Anthony Carrigan (“Barry”)
  • Stephen Root (“Barry”)
  • Alan Arkin (“The Kominsky Method”)
  • Tony Hale (“Veep”)

Melhor Atriz Secundária de Série de Comédia

  • Alex Borstein (“The Marvelous Mrs. Maisel”)
  • Sarah Goldberg (“Barry”)
  • Sian Clifford (“Fleabag”)
  • Olivia Colman (“Fleabag”)
  • Betty Gilpin (“GLOW”)
  • Kate McKinnon (“Saturday Night Live”)
  • Marin Hinkle (“The Marvelous Mrs. Maisel”)
  • Anna Chlumsky (“Veep”)

Melhor Telefilme

  • “Black Mirror: Bandersnatch” (Netflix)
  • “Brexit” (HBO)
  • “Deadwood: The Movie” (HBO)
  • “King Lear” (Amazon)
  • “My Dinner with Hervé” (HBO)

Melhor Série de Variedades – Talk Show

  • “Last Week Tonight with John Oliver” (HBO) – transmitida pela RTP
  • “The Daily Show with Trevor Noah” (Comedy Central)
  • “Full Frontal with Samantha Bee” (TBS)
  • “Jimmy Kimmel Live!” (ABC)
  • “The Late Show with Stephen Colbert” (CBS) – transmitida pela SIC Radical
  • “The Late Late Show with James Corden” (CBS) – transmitida pela SIC Radical

Melhor Documentário ou Série de Não-Ficção

  • “Our Planet” (Netflix)
  • “30 for 30” (ESPN)
  • “American Masters” (PBS)
  • “Chef’s Table” (Netflix)
  • “Hostile Planet” (National Geographic)