Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ainda que continue como preferido dos portugueses para as presidenciais de 2021, Marcelo Rebelo de Sousa regista uma queda de 10 pontos percentuais, nas intenções de voto dos portugueses, segundo uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios, CM e CMTV. O Presidente da República conseguiria, ainda assim, um resultado superior ao que o elegeu em 2016, quando conquistou 52% dos votos dos portugueses.

Marcelo Rebelo de Sousa recolhe 58,5% das intenções de voto enquanto Ana Gomes, que surge pela primeira vez, se aproxima dos 10%, conquistando 8,8%. Já André Ventura — que já anunciou a candidatura às presidenciais  — subiu 6 décimas em relação à sondagem de janeiro e tem agora 9,3%.

Caso Ana Gomes avance na corrida (um cenário que para já coloca fora de cena), poderá representar um obstáculo à meta de Marcelo Rebelo de Sousa para superar o resultado de Mário Soares em 1991 (70,35%).

Na sondagem surge também pela primeira vez a apresentadora Cristina Ferreira, ainda que sem expressão. Apenas 2,4% dos inquiridos admitiu votar em Cristina Ferreira para a presidência da República.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR