A notícia da morte de Lucia Bosé chegou esta segunda-feira via Instagram, dada pelo próprio filho, o músico espanhol Miguel Bosé. A atriz italiana tinha 89 anos. Segundo o jornal La Repubblica, morreu na sequência de uma pneumonia.

Nasceu Lucia Borloni, a 28 de janeiro de 1932, em Milão. Luchino Visconti descobriu-a trás do balcão de uma pastelaria, desencadeando uma carreira dedicada, quase por inteiro, à indústria do entretenimento. Era uma beldade e foi eleita Miss Itália em 1947.

Lucia Bosé em “Le ragazze di Piazza di Spagna”, 1952 © IMDb

Na sétima arte, estreou-se na década de 50. Nos anos seguintes, entrou em filmes de Michelangelo Antonioni, de Federico Fellini, de Luciano Emmer, realizador de “Raparigas de Roma” (“Le ragazze di Piazza di Spagna”, no título original), e dos irmãos Paolo e Vittorio Taviani. Também trabalhou com o realizador espanhol Juan Antonio Bardem.

O casamento com o toureiro espanhol Miguel Dominguín fê-la ausentar-se do ecrã temporariamente. O casal teve três filhos e divorciou-se em 1967, tendo Lucia comentado várias vezes em público as traições do marido. Voltou ao cinema e à televisão, sempre entre Itália, França e Espanha.

Foi neste último país, na localidade de Brieva, que a estrela, agora também famosa pelo cabelo azul, passou os últimos dias. “Queridos amigos… comunico-vos que a minha mãe, Lucia Bosé, acaba de falecer. Já está no melhor dos lugares”, escreveu o filho, Miguel Bosé no Instagram, esta segunda-feira. A última aparição pública de Lucia Bosé tinha sido em outubro do ano passado, durante o Festival de Cinema de Roma.