Depois de as vendas de automóveis novos terem caído em França 72%, durante o mês de Março, Abril revela um panorama ainda mais negativo, com o mercado a revelar uma contracção de 96% entre os dias 1 e 8. Para se ter uma ideia do drama, se na primeira semana de Abril de 2019 foram transaccionados 6390 veículos por dia, este número foi de apenas 234 unidades em Abril de 2020.

Apesar da quebra ser abismal, não deverá constituir propriamente uma surpresa, uma vez que tanto as fábricas como os standes de vendas estão, na sua maioria, fechados. A jogar em casa, Peugeot e Renault conquistaram 50% dos clientes, com a Peugeot a liderar com 388 veículos, seguida da Renault com 366. Ainda assim, e face ao mesmo período de 2019, a Peugeot acusou uma quebra de 95%, contra 90% da sua rival Renault.

Se considerarmos a totalidade das vendas desde o início do ano, a redução das vendas de veículos novos já diminuiu 38% face a 2019, ultrapassando de forma folgada as previsões dos analistas que apontavam para apenas 20% durante os 12 meses de 2020.

A generalidade dos fabricantes registou uma diminuição das vendas, mas houve um grupo de felizardos que anunciaram incrementos nas transacções. Estes foram liderados pela Rolls-Royce, que viu a procura subir 250%, seguida pela Tesla (50%), Porsche (35%) e DS (23%).