A Direção Geral da Saúde (DGS) recomendou ao parlamento que o uso de máscara se mantenha mesmo “no ato de tomada da palavra”, indicação que o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, transmitiu aos partidos.

Esta informação consta de uma nota esta sexta-feira divulgada pelo gabinete do presidente da Assembleia da República.

Nesta nota refere-se que, “no quadro do diálogo produtivo que mantém com a DGS, a Assembleia da República tem acompanhado todas as recomendações e orientações relativas à prevenção e controlo da infeção por pandemia da doença Covid-19, mormente no que se refere à utilização de equipamento de proteção individual”.

“Considerando que é entendimento daquela autoridade de saúde que as máscaras sociais ou cirúrgicas, enquanto um meio fundamental na proteção relativamente ao perigo de contágio – nomeadamente em atividades desenvolvidas em espaços fechados -, devem ser utilizadas mesmo no ato de tomada da palavra, o presidente da Assembleia da República deu conhecimento aos partidos com assento parlamentar desta nova recomendação da DGS”, salienta-se no texto.

O gabinete do presidente da Assembleia da República acrescenta que Ferro Rodrigues “intervém nas sessões plenárias sempre de máscara social ou cirúrgica”.